AS BASES DO DIAGNÓSTICO SINDRÔMICO

Code: 440-652
1018
4498
Título

AS BASES DO DIAGNÓSTICO SINDRÔMICO

ISBN

978-65-5360-277-9

DOI
10.37885/978-65-5360-277-9
Publicado em

04/05/2023

Páginas Capítulos Volume Edição

338

44

1

1

Organizadores:
  • Leslivan Ubiratan de Moraes

    Moraes, Leslivan Ubiratan de

  • Paulo Luiz Carvalho Francescantonio

    Francescantonio, Paulo Luiz Carvalho

  • Manoel Santos Pereira

    Pereira, Manoel Santos

  • Cristiano Mendonça Sarkis

    Sarkis, Cristiano Mendonça

  • Ana Luiza Pereira Taniguchi

    Taniguchi, Ana Luiza Pereira

Apresentação

Na era hipocrática poucas enfermidades, como as que conhecemos hoje, foram descritas. Em geral, não se caracterizavam síndromes específicas. Contudo, era importante o interrogatório dos pacientes, com detalhes sobre o passado, presente e hábitos. No século XVII, com a evolução do conhecimento anatômico e fisiológico, a caracterização do diagnóstico modificou-se. Onde passou-se a classificar as doenças pelo agrupamento de sintomas, formando grupos. Esta classificação tornou-se ainda mais complexa no século seguinte, com Linné e outros autores. Nos anos seguintes, diversas doenças foram descritas, agrupando-se diferentes sinais e sintomas. Com o desenvolvimento das técnicas de diagnóstico laboratorial e por imagem, além do melhor conhecimento fisiopatológico e epidemiológico, nossa capacidade de identificar a etiologia de diversas enfermidades melhorou. Algumas patologias com apresentações clínicas muito semelhantes puderam ser sub classificadas. na maioria das vezes, o método de diagnóstico usado é o hipotético-dedutivo. A partir dos dados de anamnese o médico forma algumas hipóteses diagnósticas. Estas hipóteses serão testadas com novas perguntas, refinando-se a anamnese; e com testes laboratoriais, quando indicado. Com esta estratégia, o médico vai reduzindo sua lista de hipóteses diagnósticas aproximando-se do diagnóstico definitivo. Neste contexto, uma das formas de se criar listas de hipóteses diagnósticas é a partir de diagnósticos sindrômicos. O diagnóstico pode ser bem específico (diagnóstico etiológico), ou mais genérico (anatômico, sindrômico). Nem sempre é possível fazer o diagnóstico específico (etiológico) para o paciente, assim os diagnósticos sindrômicos facilitam o estabelecimento das hipóteses diagnósticas etiológicas. Sendo que um determinado paciente pode apresentar mais de um diagnóstico sindrômico. Usando os conjuntos de diagnósticos sindrômicos de um determinado paciente é possível considerar quais os diagnósticos etiológicos mais prováveis e, com isso, traçar uma linha de investigação. Tais diagnósticos sindrômicos são muito utilizados na tradição médica, mesmo com todo o desenvolvimento técnico-científico. Contudo, temos uma limitada literatura nacional que versa sobre tal tema, sendo que a maioria dos livros que encontramos estão em outros idiomas. A O intuito do presente livro foi trazer uma nova referência nacional e resgatar de maneira formal essa abordagem tão importante na prática clínica. Sendo que os capítulos do presente livro se dividem por sistemas a fim de facilitar o estudo. Ms. Leslivan Ubiratan de Moraes Referência: BISELLI, P. J.; ATTA, J. A. Diagnóstico sindrômico. Revista de Medicina, [S. l.], v. 84, n. 3-4, p. 95-101, 2005. DOI: 10.11606/issn.1679-9836.v84i3-4p95-101. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revistadc/article/view/59250. Acesso em: 4 jul. 2022.

Licença

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

44 Capítulos

Capítulo 1
Capítulo 2
Capítulo 3

SÍNDROME DE DOR TORÁCICA

Moraes, Leslivan Ubiratan de
Bernardes, Vitória Rezende Megale
10.37885/230312401
Capítulo 4
Capítulo 5
Capítulo 6
Capítulo 7

SÍNDROME ANSIOSA

Moraes, Leslivan Ubiratan de
Pereira, Manoel Santos
Francescantonio, Paulo Luiz Carvalho
10.37885/230312406
Capítulo 8

SÍNDROME DEPRESSIVA

Moraes, Leslivan Ubiratan de
Pereira, Manoel Santos
Francescantonio, Paulo Luiz Carvalho
10.37885/230312407
Capítulo 9
Capítulo 10
Capítulo 11
Capítulo 12

SÍNDROME DE HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA

Paixão, Bruno Justiniano Vieira da
10.37885/230312411
Capítulo 13
Capítulo 14

SÍNDROMES VASCULARES

Hohl, Luisa Teixeira
Sarkis, Cristiano Mendonça
10.37885/230312413
Capítulo 15
Capítulo 16

SÍNDROMES PULMONARES PARENQUIMATOSAS

Sarkis, Cristiano Mendonça
Hohl, Luisa Teixeira
Metran, Amanda Muniz
10.37885/230312415
Capítulo 17

SÍNDROMES PLEURAIS

Arruda, Valentina Veloso
Sarkis, Cristiano Mendonça
10.37885/230312416
Capítulo 18

SÍNDROME DE INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA

Santana, Natan Augusto de Almeida
10.37885/230312417
Capítulo 19
Capítulo 20
Capítulo 21
Capítulo 22
Capítulo 23
Capítulo 24
Capítulo 25

SÍNDROME DIABETOGÊNICA OU HIPERGLICÊMICA

Miranda, Fernanda de Araújo Santana
10.37885/230312425
Capítulo 26
Capítulo 27

SÍNDROMES ADRENAIS

Taniguchi, Ana Luiza Pereira
Miranda, Fernanda de Araújo Santana
10.37885/230312427
Capítulo 28

SÍNDROMES DA TIREOIDE

Sarkis, Cristiano Mendonça
Hohl, Luisa Teixeira
10.37885/230312428
Capítulo 29
Capítulo 30
Capítulo 31
Capítulo 32
Capítulo 33
Capítulo 34

SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS

Santana, Natan Augusto de Almeida
10.37885/230312434
Capítulo 35
Capítulo 36

SÍNDROMES HEMORRÁGICAS (DISTÚRBIOS DA COAGULAÇÃO)

Barbosa, Bruna Rocha Prado
10.37885/230312436
Capítulo 37
Capítulo 38

SÍNDROMES MEDULARES

Sarkis, Cristiano Mendonça
Nishi, Julia Faustino
10.37885/230312438
Capítulo 39
Capítulo 40
Capítulo 41
Capítulo 42
Capítulo 43
Capítulo 44