VARIAÇÃO DO PERFIL DE DOSE EM VARREDURA DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE CABEÇA COM TENSÃO DE 80 KV

Code: 221211250
Downloads
9
Views
103
Compartilhe
Título

VARIAÇÃO DO PERFIL DE DOSE EM VARREDURA DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE CABEÇA COM TENSÃO DE 80 KV

Autores(as):
  • Alvaro Gómez

  • Arnaldo Mourão

DOI
  • DOI
  • 10.37885/221211250
    Publicado em

    29/12/2022

    Páginas

    1249-1255

    Capítulo

    84

    Resumo

    Nos serviços de radiodiagnóstico a frequência de exames de Tomografia Computadorizada (TC) aumenta dia a dia devido à sua versatilidade e capacidade de detectar alterações em diferentes tecidos do corpo humano. No entanto, essa demanda de exames de TC aumenta significativamente a exposição da população à radiação ionizante, com consequente aumento da dose absorvida em paciente. O conhecimento da quantidade de radiação que está exposto o paciente é de grande importância quando se pretende modificar os parâmetros de aquisição dos exames com o objetivo de reduzir a quantidade de dose depositada e não prejudicar a qualidade diagnóstica das imagens. O objetivo deste estudo é avaliar a variação de dose em uma varredura de cabeça, utilizando um objeto simulador, visando à otimização de protocolos em varredura. Para a varredura de TC foi utilizado um objeto simulador de cabeça, em formato cilíndrico, fabricado em Polimetilmetacrilato (PMMA), com cinco aberturas. Nas aberturas do objeto simulador foram posicionadas de forma alternada tiras de filme radiocrômico e uma câmara de ionização tipo lápis com o objetivo de registrar a dose absorvida nessas regiões. Em um aparelho de TC da General Electric, modelo Discovery de 64 canais foi realizada a varredura helicoidal de 10 cm da região central do objeto simulador com as tiras de filme radiocrômico posicionadas nas aberturas. Foram realizadas irradiações sucessivas da fatia central, em modo axial, usando uma câmara de ionização tipo lápis para a medição de doses no interior do objeto simulador. As duas formas de irradiação foram feitas com tensão de 80 kV e carga de 100 mAs. A varredura helicoidal utilizou um pitch de 0,984. As tiras dos filmes foram digitalizadas e as imagens digitais foram analisadas com o software imageJ. As doses obtidas com a câmara lápis foram utilizadas para a calibração dos filmes radicrômicos e a partir daí foram obtidos os perfis longitudinais de dose. Foram também obtidos os valores de índice de dose ponderado (CK,PMMA,w) de 7,05 mGy e o Índice de Dose volumétrico (CK,PMMA,vol) de 7,16 mGy. Os valores encontrados de índice de dose ponderado e volumétrico para os parâmetros com que foi realizado o experimento se encontram muito próximos em virtude do pitch ser muito próximo de 1.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Tomografia Computadorizada, Dosimetria, Imagens Médicas.

    Publicado no livro

    OPEN SCIENCE RESEARCH IX

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar