CINZAS DE CASCA DE ARROZ: CARACTERIZAÇÃO E INFLUÊNCIA DA GRANULOMETRIA NA RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO DE ARGAMASSAS CIMENTÍCIAS

Code: 221211270
Downloads
22
Views
85
Compartilhe
Título

CINZAS DE CASCA DE ARROZ: CARACTERIZAÇÃO E INFLUÊNCIA DA GRANULOMETRIA NA RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO DE ARGAMASSAS CIMENTÍCIAS

Autores(as):
  • Vanessa Castro de Oliveira

  • Leonardo Vasconcelos Ojeda

  • Daniele Ferreira Lopes

  • Sabrina Neves Silva

DOI
  • DOI
  • 10.37885/221211270
    Publicado em

    29/12/2022

    Páginas

    1190-1198

    Capítulo

    79

    Resumo

    A principal utilização da casca de arroz é a produção de energia térmica em indústrias arrozeiras. As cinzas geradas após a queima da casca não podem ser descartadas no meio ambiente porque causam contaminação dos solos e das águas. Sendo assim, alternativas para uso deste resíduo minimizam o impacto ambiental. Como as características físico-químicas das cinzas de casca de arroz (CCA) dependem das condições de queima, uma caracterização preliminar é importante para dar destino adequado ao material. Com base nestes aspectos, este trabalho teve como objetivo geral a caracterização de uma CCA, para verificar a pozalanicidade, e o uso deste resíduo em argamassa cimentícia substituindo parcialmente o cimento Portland. Caracterizou-se a CCA quanto a morfologia e quanto à composição mineral e química. Para isso, foram utilizadas as técnicas de Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), Difração de raios-X (DRX) e Fluorescência de raios-X (FRX). Após, foram preparados corpos de prova de argamassa contendo 15% em massa (m/m) de CCA, em substituição ao cimento Portland. A CCA foi previamente moída por 0,5; 1,5 e 3 horas para avaliar se há influência do tamanho dos grãos nas propriedades da argamassa. Os resultados foram comparados com uma argamassa de referência, isto é, sem cinzas. Os corpos de prova foram curados por 28 dias e, logo a seguir, mediu-se a resistência à compressão. Os resultados mostraram a CCA analisada contém 80% de sílica (SiO2) predominantemente amorfa na forma de cristobalita. Sendo assim, pode ser considerada pozolana. Foi demonstrado que quanto maior o tempo de moagem da CCA menor o tamanho dos grãos e maior é a resistência mecânica da argamassa.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    CCA, Pozolanas, Materiais de construção sustentáveis, Resistência à compressão.

    Publicado no livro

    OPEN SCIENCE RESEARCH IX

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar