BIOCORROSÃO E O BIOFOULING – UMA REVISÃO DE LITERATURA

Code: 221110775
Downloads
46
Views
180
Compartilhe
Título

BIOCORROSÃO E O BIOFOULING – UMA REVISÃO DE LITERATURA

Autores(as):
  • Ellen dos Santos Santos

  • Lívia da Costa Lemos

  • Lúcio Souza Gonçalves

  • Viviane Freitas Lione

  • Marcia Teresa Soares Lutterbach

  • Fabiano Luiz Heggendorn

DOI
  • DOI
  • 10.37885/221110775
    Publicado em

    29/12/2022

    Páginas

    193-205

    Capítulo

    13

    Resumo

    Introdução: A biocorrosão é um processo em que microorganismos participam ativamente iniciando ou acelerando a reação eletroquímica de dissolução metálica. Um passo fundamental é a capacidade de formação de biofilme, onde através de seu metabolismo, induzem e mantêm o gradiente de concentração de oxigênio levando à aceleração da corrosão, por meio da redução do oxigênio e liberação de seus produtos metabólicos. Diferente da corrosão inorgânica, a biocorrosão é induzida por microorganismos, como por exemplo, as BRS (Bactérias Redutoras de Sulfatos), com a capacidade de reduzir íon sulfato a sulfeto. Objetivo: Esta revisão de literatura integrativa objetiva discutir os processos de biocorrosão e biofolling promovidas pelas BRS. Material e Método: Foram selecionados trabalhos nas bases de pesquisa científica da Scielo, Pubmed, lilacs, Google Acadêmico e livros, utilizando as palavras chaves: “Bactérias redutoras de sulfato”, “Desulfovibrio desulfuricans”, “Biocorrosão” e “Biofoulling”. Resultados e discussão: Foram compilados um total de 42 artigos que possuíam informações sobre os mecanismos de ação das BRS na formação do biofilme e do biofouling no processo de biocorrosão sobre as superfícies metálicas. Essas bactérias são anaeróbias estritas, possuindo mais de 20 gêneros, com uma temperatura ideal de crescimento entre 25-44°C e pH entre 5,5-9,0. Também apresentam ação biocorrosiva através do H2S, em seu metabolismo de redução do sulfato para sulfeto, e a interação entre o FeS e a enzima hidrogenasse, através do efeito catódico do sulfeto de ferro e a corrosividade de compostos fosfóricos gerados durante o processo metabólico. Conclusão: A ação biocorrosiva das BRS depende de diferentes mecanismos celulares intrínsecos ao ciclo microbiano das BRS assim como a formação do biofouling. Os biofilmes podem modificar a interface metal/solução para induzir, acelerar e/ou inibir o processo anódico ou catódico que controla a reação de corrosão enquanto o biofouling composto por um biofilme capaz de reter produtos biocorrosivos liberados pelas BRS.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Bactérias redutoras de sulfato, Biocorrosão, Desulfovibrio desulfuricans.

    Publicado no livro

    OPEN SCIENCE RESEARCH VII

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar