UTILIZAÇÃO DE EXTRATOS COMO ESTRATÉGIA PARA O MANEJO DE INSETOS: UMA BREVE REVISÃO DA LITERATURA

Code: 220809682
18
8
Título

UTILIZAÇÃO DE EXTRATOS COMO ESTRATÉGIA PARA O MANEJO DE INSETOS: UMA BREVE REVISÃO DA LITERATURA

Autor(a):
  • Matheus Yuri De Oliveira Rosa

    Rosa, Matheus Yuri de Oliveira

DOI
10.37885/220809682
Publicado em

06/09/2022

Páginas

35-45

Capítulo

2

Publicado no livro

OPEN SCIENCE RESEARCH V

Resumo

Objetivo: Analisar como a literatura tem abordado a utilização de extratos enquanto estratégia para o manejo de insetos na agricultura. Métodos: A metodologia partiu de uma abordagem qualitativa de caráter descritivo, estabelecida pela revisão de literatura. O Portal de periódicos da CAPES, a SciELO, a Elsevier e o Google Acadêmico foram os suportes utilizados para a identificação de artigos científicos, por meio dos descritores “Plant Extracts”, “Insect Management with Extract”. Resultados: As ações antrópicas, no caso da agricultura tradicional, são os principais responsáveis pelo desiquilíbrio no ecossistema, o que favorece o surgimento e/ou a proliferação de insetos-praga. No Brasil, as pragas que apresentam maior risco fitossanitário em culturas agrícolas são: Helicoverpa armígera; Chrysodexis includens; Spodoptera frugiperda; Anticarsia gemmatalis; Euchistus heros; Dichelops melacanthus; Bemisia tabasi; Antonomus grandis; Oryzophagus oryzae. Por esse motivo, diversas plantas têm sido estudadas e/ou utilizadas em cultivares, na forma de extrato ou óleo, devido às suas substâncias antimicrobianas, para o controle de patógenos na agricultura. Entre essas plantas estão o “nim”, a “citronela”, o “cravo-da-índia”, o “angico vermelho”, a “primavera vermelha” e o “tabaco”. Conclusão: É possível validar, de acordo com a literatura, a aplicabilidade dos extratos vegetais no manejo integrado de pragas, bem como de doenças causadas por patógenos.

Palavras-chave

Extrato, Insetos, Manejo.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.