UTILIZAÇÃO DE ADESIVO PVA COM REFORÇO DE LIGNINA PARA A PRODUÇÃO DE PAINÉIS DE EUCALYPTUS SPP. TRATADO TERMICAMENTE

Code: 220308306
15
7
Título

UTILIZAÇÃO DE ADESIVO PVA COM REFORÇO DE LIGNINA PARA A PRODUÇÃO DE PAINÉIS DE EUCALYPTUS SPP. TRATADO TERMICAMENTE

Autores(as):
  • Samara Farias de Melo

    Melo, Samara Farias de

  • Renata Carvalho da Silva

    Silva, Renata Carvalho da

  • Thaiury Oliveira Sousa

    Sousa, Thaiury Oliveira

  • Amanda Stephany Dutra de Oliveira

    Oliveira, Amanda Stephany Dutra de

  • Mateus Almeida Silva

    Silva, Mateus Almeida

  • Júlia Gabriela Nascimento Mendes

    Mendes, Júlia Gabriela Nascimento

  • Thatiele Pereira Eufrazio de Moraes

    Moraes, Thatiele Pereira Eufrazio de

  • Guilherme de Miranda Fernandes Reis

    Reis, Guilherme de Miranda Fernandes

  • Bruno Aurélio Campos Aguiar

    Aguiar, Bruno Aurélio Campos

  • Raquel Marchesan

    Marchesan, Raquel

DOI
10.37885/220308306
Publicado em

01/05/2022

Páginas

274-290

Capítulo

20

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar as propriedades físicas e mecânicas de painéis aglomerados produzidos com partículas termorretificadas de Eucalyptus spp. utilizando o adesivo PVA com adição de lignina como reforço. Da madeira, foram avaliadas: a densidade aparente, teor de umidade e os teores de extrativos, lignina e holocelulose. Após o tratamento das partículas, foram produzidos vinte painéis aglomerados, no qual foram confeccionadas cinco repetições para cada tratamento estabelecido, sendo eles: (T1) Eucalyptus; (T2) Eucalyptus e lignina; (T3) Eucalyptus tratado termicamente; (T4) Eucalyptus tratado termicamente e lignina. Após a produção dos painéis foram realizados os testes físicos de densidade aparente, teor de umidade, o inchamento e a absorção em duas e vinte quatro horas. As propriedades mecânicas foram avaliadas por meio dos ensaios para determinação da flexão estática, tração perpendicular e compressão axial. Verificou-se que os painéis produzidos apresentaram densidade aparente entre 0,43 a 0,47 g/cm³, o que os classificaram como painéis de baixa densidade. Através dos testes mecânicos observou-se que os painéis apresentaram uma baixa resistência. Entretanto, apesar dos baixos resultados obtidos, conclui-se que o tratamento térmico das partículas de Eucalyptus e a adição de lignina influenciou positivamente nas propriedades físicas e mecânicas dos painéis aglomerados.

Palavras-chave

Lignina, Propriedades mecânicas, Painéis de partículas termorretificadas.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.