USO DE GRÃOS DE DESTILARIA NA DIETA DE PEQUENOS RUMINANTES

Code: 220408704
Downloads
7
Views
12
Compartilhe
Título

USO DE GRÃOS DE DESTILARIA NA DIETA DE PEQUENOS RUMINANTES

Autores(as):
  • Rodrigo Torres

  • Larissa Coelho

  • Josimari Paschoaloto

  • Richard Ribeiro

  • Otavio Machado Neto

  • Marco Almeida

DOI
  • DOI
  • 10.37885/220408704
    Publicado em

    30/07/2023

    Páginas

    91-109

    Capítulo

    7

    Resumo

    Objetivo: A utilização de grãos de destilaria (GD) em dietas para pequenos ruminantes tem mostrado grande variação nos resultados, principalmente em relação a consumo e desempenho dos animais. Neste sentido, para elucidar melhor esses resultados, foi realizado uma avaliação sistemática dos estudos disponíveis na literatura em que foram avaliados a inclusão de GD em deitas para pequenos ruminantes através de uma abordagem meta-analítica. Foram, portanto, avaliados o efeito da inclusão de GD em dietas para cordeiros confinados sobre as respostas metabólicas, desempenho e parâmetros de carcaça. Métodos: O efeito da inclusão de GD em dietas para cordeiros foi avaliado pela diferença de média ponderada (WMD) entre o tratamento com GD e o controle (dieta sem inclusão de GD). A heterogeneidade foi avaliada pela análise de meta-regressão e subgrupo, utilizando como covariável a idade dos animais, período experimental, inclusão de GD, concentrado na dieta e a concentração de enxofre na dieta. Resultados: O nível de concentrado na dieta representou a maior fonte de variação nas respostas com a inclusão de GD nas dietas. Foram observados aumento no peso dos animais e maior rendimento de carcaça, além de redução na excreção urinaria de nitrogênio e menor concentração de nitrogênio ureico no sangue para os animais que receberam GD nas dietas. Conclusão: Inclusões de GD entre 600 e 650 g/kg de matéria seca (MS) e concentrações de enxofre entre 3,0 e 4,0 g/kg de MS nas dietas não afetaram o consumo de matéria seca (CMS), desempenho e parâmetros de carcaça. Contudo, inclusões de GD entre 200 e 300 g/kg de MS apresentaram a melhor resposta sobre o peso de carcaça sem alterar o CMS dos animais. Ainda, a inclusão de GD nas dietas proporcionou aumentos na reciclagem de nitrogênio para o rúmen, favorecendo maior aproveitamento do nitrogênio da dieta para cordeiros em confinamento.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    DDGS, Ovinos, Carcaça, Desempenho.

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar