TRANSFERÊNCIA INTRAFOLICULAR DE OVÓCITOS IMATUROS (TIFOI): REVISÃO DE LITERATURA

Code: 210805617
65
2
Título

TRANSFERÊNCIA INTRAFOLICULAR DE OVÓCITOS IMATUROS (TIFOI): REVISÃO DE LITERATURA

Autores(as):
  • Daiane Aparecida Silva

    Silva, Daiane Aparecida

  • Heliná Rayne Pereira Toledo

    Toledo, Heliná Rayne Pereira

  • Richarlla Aparecida Buscariol Silva

    Silva, Richarlla Aparecida Buscariol

  • Gabriel Faria Carvalho

    Carvalho, Gabriel Faria

  • Amanda Freitas Melo

    Melo, Amanda Freitas

  • Murilo da Silva Garcia

    Garcia, Murilo da Silva

  • Gabriel Pinheiro Pomim

    Pomim, Gabriel Pinheiro

  • Pedro Manoel de Souza Neves

    Neves, Pedro Manoel de Souza

  • Danila Fernanda Rodrigues Frias

    Frias, Danila Fernanda Rodrigues

DOI
10.37885/210805617
Publicado em

01/10/2021

Páginas

254-266

Capítulo

18

Resumo

A Transferência Intrafolicular de Ovócitos Imaturos (TIFOI) é uma biotecnologia implantada recentemente no Brasil, que surgiu como uma nova opção para a produção de embriões bovinos. Essa técnica não utiliza hormônios nas doadoras, agrega os privilégios da produção in vitro e produção in vivo, pois o desenvolvimento do embrião é realizado pela própria fisiologia das fêmeas ovuladoras, por isso, todo o procedimento é feito na própria fazenda. Para a remoção dos ovócitos imaturos é realizado aspiração folicular nas fêmeas doadoras, posteriormente esses ovócitos serão injetados no folículo dominante da fêmea ovuladora e logo em seguida será feito a IA, onde serão maturados até seu desenvolvimento na fase de blastocisto, os embriões produzidos são coletados após oito dias da injeção dos ovócitos por meio de lavagem uterina. Em seguida será efetuada a transferência dos embri-ões para as receptoras, ou também, poderá ser realizada a criopreservação. Esta é uma biotecnologia inovadora para a reprodução animal, pois os embriões produzidos são mais resistentes comparados aos obtidos pela fertilização in vitro (FIV) e não é necessário uso de laboratórios, o que os torna 2 a 3 vezes mais baratos em relação aos produzidos in vivo ou in vitro por transferência de embriões por superovulação (SOV) ou na FIV. A técnica ainda é algo novo e está em desenvolvimento, contudo, após a realização de mais pesquisas a mesma poderá ser aprimorada com relação a sua viabilidade e assim passar a ser uma grande aliada para melhoria dos programas de reprodução bovina.

Palavras-chave

Biotecnologia, Bovinos, Transferência de Embriões, Reprodução.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.