SITUAÇÃO DA LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA (LVC) NO ESTADO DE SÃO PAULO

Code: 220910042
Downloads
29
Views
21
Compartilhe
Título

SITUAÇÃO DA LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA (LVC) NO ESTADO DE SÃO PAULO

Autores(as):
  • Nássarah Jabur Lot Rodrigues

  • Samyrah Jabur Lot Rodrigues Torres

  • Suzane Manzini

  • Thainá Valente Bertozzo

  • Danilo Alves De França

  • Gustavo Nunes De Moraes

  • Pedro Henrique Bueno De Camargo

  • Ketrin Ribeiro Fávaro

  • Fernando Rodrigo Doline

  • João Henrique Farinhas Dos Santos

DOI
  • DOI
  • 10.37885/220910042
    Publicado em

    01/10/2022

    Páginas

    161-170

    Capítulo

    13

    Resumo

    A leishmaniose visceral (LV) é uma enfermidade zoonótica transmitida pelo flebotomíneo Lutzomyia longipalpis, conhecido popularmente como “mosquito-palha”, tendo o cão doméstico como seu principal reservatório no ambiente urbano. Apresenta-se em plena expansão no estado de São Paulo, com 76 munícipios apresentando transmissão canina e humana, 54 municípios silenciosos receptivos vulneráveis no ano de 2015, e com 13 casos humanos e dois óbitos registrados no primeiro trimestre do ano de 2019. O diagnóstico da Leishmaniose Visceral Canina (LVC) pode ser realizado através de técnicas indiretas ou diretas. O protocolo oficial do Ministério da Saúde preconiza a triagem pela técnica Dual Plath Platform (DPP) e a confirmação pela técnica de ensaio imunoenzimático (ELISA). O tratamento pode ser realizado com o medicamento MilteforanTM (miltefosina 2%), o qual possibilita apenas a cura clínica do animal e redução da capacidade de transmissão. A eutanásia, por sua vez, permanece como medida de controle controversa, e a prevenção ainda figura como a melhor medida para controlar a transmissão da doença.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Leishmaniose infantum, Tratamento, Epidemiologia, Medidas preventivas.

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar