SECAGEM DE SUBPRODUTO GERADO NA AGROINDÚSTRIA DE PROCESSAMENTO DO ABACAXI PÉROLA

Code: 210705439
Downloads
10
Views
35
Compartilhe
Título

SECAGEM DE SUBPRODUTO GERADO NA AGROINDÚSTRIA DE PROCESSAMENTO DO ABACAXI PÉROLA

Autores(as):
  • Yohanna Almeida Costa

  • Líbia Conrado de Sousa Oliveira

DOI
  • DOI
  • 10.37885/210705439
    Publicado em

    31/08/2021

    Páginas

    409-424

    Capítulo

    25

    Resumo

    Na agroindústria de processamento do Abacaxi Pérola, a polpa é a parte normalmente utilizada, sendo o talo descartado como subproduto de processamento. O objetivo deste trabalho foi realizar a secagem do talo do abacaxi cv. Pérola, além de uma análise físico-química do produto visando uma maior valorização nutricional. Foram utilizados nos experimentos 15 abacaxis (Ananas comosus L. Merril) da variedade Pérola. Os talos foram cortados em placas finas de 3 mm de espessura e 22 mm de diâmetro e a secagem foi realizada em um secador de leito fixo nas temperaturas de 50, 60 e 70°C com velocidade do ar de 1,2 m/s. O talo do abacaxi com teor de umidade inicial de 81,3%, obteve os teores de 9,4%, 8,9% e 7,6% após secagem nas temperaturas de 50, 60 e 70°C, respectivamente. Dentre os modelos matemáticos utilizados no ajuste dos dados experimentais, o Modelo de Page e o Exponencial Simples tiveram melhor ajuste nas três temperaturas estudadas, com os maiores coeficientes de correlação (R2 > 0,998). Dentre as análises realizadas para compor a caracterização físico-química do talo, destacam-se o teor de sólidos solúveis totais, obtendo maiores valores nas menores temperaturas, sendo 18 °Brix, no material in natura e 78, 68 e 38, nas temperaturas de 50, 60 e 70°C, respectivamente. Para a acidez total titulável, notou-se que com o aumento da temperatura de secagem, houve uma redução da acidez (1,99, 1,74 e 1,61 g/100g de ácido cítrico nas temperaturas 50, 60 e 70°C, respectivamente). Outra análise importante foi o teor de açúcares redutores, onde no talo de abacaxi in natura o valor obtido foi de 1,95% e pode-se concentrar para um teor de 12,9%, 14,4% e 15,5% de glicose, nas temperaturas de 50, 60 e 70°C, respectivamente. O processo de secagem do talo do abacaxi Pérola demonstrou ser, além de uma importante técnica de conservação de alimentos por meio da redução do teor de umidade do material, uma via de concentração de nutrientes no talo, como açúcares, sólidos solúveis (°Brix) e acidez (g/100g de ácido cítrico).

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Talo; Caracterização; Leito fixo.

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar