SCREENING FITOQUÍMICO, ANÁLISE CITOTÓXICA E ANTIMICROBIANA DO EXTRATO DAS FOLHAS DE ANNONA MURICATA L. (1753) (ANNONACEAE)

Code: 210303480
Downloads
11
Views
31
Compartilhe
Título

SCREENING FITOQUÍMICO, ANÁLISE CITOTÓXICA E ANTIMICROBIANA DO EXTRATO DAS FOLHAS DE ANNONA MURICATA L. (1753) (ANNONACEAE)

Autores(as):
  • Heloíza Rabêlo Cunha

  • Patrick de Castro Cantuária

  • Elizabeth Viana Moraes da Costa

  • Ana Luzia Ferreira Farias

  • José Policarpo Miranda Júnior

  • Líbio José Tapajós Mota

  • Antônio Carlos Freitas Souza

  • Pablo de Castro Cantuária

  • Juliana Eveline dos Santos Farias

  • Sheylla Susan Moreira da Silva de Almeida

DOI
  • DOI
  • 10.37885/210303480
    Publicado em

    27/05/2021

    Páginas

    208-219

    Capítulo

    16

    Resumo

    As folhas de Annona muricata L. são muito utilizadas medicinalmente, contra doenças parasitárias. A espécie também é utilizada como analgésico e contra infecções urinárias. Objetivo: Esta pesquisa objetivou realizar a triagem fitoquímica, analisar atividade citotóxica e antibacteriana do extrato bruto etanólico das folhas de Annona muricata L. (1753). Métodos: Para a prospecção fitoquímica, realizou-se uma análise qualitativa, realizada com o extrato bruto etanólico (EBE), de acordo com a metodologia proposta por Estevam (2009). A citotoxicidade foi analisada frente à Artemia salina L. (1753), através do método de Mayer com algumas adaptações, no qual testou-se concentrações do extrato bruto das folhas de 50µg/mL, 100µg/mL, 250µg/mL, 500µg/mL, 750µg/mL, 1000µg/mL. A análise antimicrobiana, foi determinada através do método Kirby-Bauer com algumas adaptações, utilizou-se cepas de Staphylococcus aureus (Rosenbach, 1884), Escherichia coli (Migula,1895), Klebsiella pneumoniae (Schroeter, 1886). Foram utilizadas três concentrações extrato bruto. Resultados: Detectou-se as classes: alcaloides, esteroides e triterpenoides. Observou-se toxicidade frente à A. salinas nas concentrações a partir de 250µg/mL de extrato. A concentração de 25mg/mL e a de 50mg/mL mostraram halos de inibição frente à cepa de E. coli. Demonstrou-se o potencial dessa espécie para fonte de compostos antibacterianos. Considerações finais: Sendo assim, os resultados contidos neste estudo justificam parcialmente seu uso popular.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Produtos naturais, Graviola, Metabólitos secundários.

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar