REVISÃO: MODELOS MATEMÁTICOS APLICADOS À CINÉTICA DE DIGESTÃO RUMINAL E PRODUÇÃO DE GÁS IN VITRO

Code: 210404121
21
3
Título

REVISÃO: MODELOS MATEMÁTICOS APLICADOS À CINÉTICA DE DIGESTÃO RUMINAL E PRODUÇÃO DE GÁS IN VITRO

Autores(as):
  • João Rafael de Assis

    Assis, João Rafael de

  • Geferson Antonio Fernandes

    Fernandes, Geferson Antonio

  • Claúdio Jonasson Mousquer

    Mousquer, Claúdio Jonasson

  • Dener Nunes

    Nunes, Dener

  • Milene Rodrigues Dias

    Dias, Milene Rodrigues

  • Vitor Hugo Tadano da Conceição Padilha

    Padilha, Vitor Hugo Tadano da Conceição

  • Lucas Maciel Gomes Olini

    Olini, Lucas Maciel Gomes

  • Carlos Guilherme Balkau

    Balkau, Carlos Guilherme

DOI
10.37885/210404121
Publicado em

03/06/2021

Páginas

164-179

Capítulo

11

Resumo

A digestão ruminal realizada por ruminantes é um dos processos essenciais e dos mais importantes para o aproveitamento dos nutrientes dietéticos. Contudo, o uso de modelos matemáticos aplicados à cinética de digestão tem sido amplamente aplicado para proporcionar predição do desempenho animal, maximizar a utilização dos nutrientes, reduzir perdas nutricionais por excretas e reduzir o custo de produção animal. Neste contexto, objetivou-se realizar uma revisão de literatura abordando os princípios da aplicação da técnica de produção gás in vitro e os principais modelos matemáticos utilizados para descrever a cinética de digestão ruminal. Além disso, avaliar estudos que compararam diferentes modelos para descrever a digestão ruminal de alimentos. A técnica de produção de gás in vitro fornecer mensuração direta da taxa de digestão associada com a produção de gás e a respectiva mensuração gravimétrica do alimento ou dieta em teste. Modelos não-lineares são os escolhidos para avaliar a digestão ruminal devido a melhor interpretação dos parâmetros biológicos, estes produzem equações de crescimento tipo exponencial e sigmoidal. Contudo, o modelo mais adequado para avaliação depende do tipo de alimento ou dieta. O modelo bicompartimental logístico apresenta melhor ajuste da curva de produção de gás principalmente para alimentos de alta proporção de fibra. No entanto, modelos monocompartimental podem ser bem aplicados para avaliar a cinética da degradação de alimentos com baixo teor de carboidratos fibrosos. Desta forma, a escolha do modelo mais adequado cabe ao pesquisador avaliar qual modelo melhor se adequa a composição química-bromatológica do alimento ou dieta.

Palavras-chave

Cultivo in vitro, Modelagem, Equações exponenciais e logísticas.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.