PROPRIEDADES TECNOLÓGICAS DA MADEIRA DE CERNE E ALBURNO DE PAU-BRASIL (PAUBRASILIA ECHINATA)

Code: 210303813
Downloads
32
Views
39
Compartilhe
Título

PROPRIEDADES TECNOLÓGICAS DA MADEIRA DE CERNE E ALBURNO DE PAU-BRASIL (PAUBRASILIA ECHINATA)

Autores(as):
  • Celi Cristina Ramos da Silva

  • Carlos Eduardo Silveira da Silva

  • Fernando José Borges Gomes

  • Larisse Aparecida Ribas Batalha

  • Bianca Cerqueira Martins

  • Paulo César Leal de Carvalho

  • Osmar de Freitas Neves Junior

  • Junilha Lopes Trigueiro

  • Alexandre Monteiro de Carvalho

DOI
  • DOI
  • 10.37885/210303813
    Publicado em

    01/07/2021

    Páginas

    42-61

    Capítulo

    2

    Resumo

    Objetivo: Caracterizar os lenhos de alburno e cerne da madeira de pau-brasil (Paubrasilia echinata (Lam.) E. Gagnon, H. C. Lima & G. P. Lewis). Metodologia: Para determinar as propriedades, foram confeccionados 10 corpos de prova com dimensões de 5,0 x 3,0 x 2,0 cm para cada região do lenho (cerne e alburno), seguindo a norma ABNT NBR 7190/1997. Para os testes de usinagem foram confeccionados também 10 corpos de provas de cada região, com dimensões de 36,0 x 6,0 x 2,5 cm seguindo a norma ASTM D1666-11, adaptada por uma metodologia proposta por IBAMA (1997). Em ambos os casos, considerou-se as dimensões comprimento x largura x espessura, respectivamente. Para análise da composição química da madeira, foram seguidas as normas TAPPI e NREL. Resultados: O lenho de alburno apresentou densidade básica média (0,64 g/cm3) e maior estabilidade segundo o coeficiente de anisotropia. O cerne, por sua vez, apresentou densidade básica pesada (0,74 g/cm3) e menor estabilidade. Ambas as regiões apresentaram desempenho regular a bom nos testes de trabalhabilidade e usinagem, excelente no lixamento e ótimo no esmagamento. Com relação ao teor de extrativos, a região do cerne apresentou mais extrativos e minerais, porém menores teores de lignina e holocelulose. Conclusão: Há distinção entre as madeiras em função da densidade, mas há semelhanças devido aos coeficientes de anisotropia normal e pelos bons resultados dos testes de usinagem, que conferem boa trabalhabilidade, tornando-as adequadas para fins ou segmentos madeireiros que admitam a utilização de cavilhas e adesivos em substituição à inserção de pregos para a confecção dos bens de consumo finais.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Relação cerne/alburno, Propriedades físico-químicas, Trabalhabilidade, Química da madeira.

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar