PRODUÇÃO DE LÁTEX EM SERINGUEIRA PROVENIENTE DE POPULAÇÕES NÃO COMERCIAIS

Code: 210504734
Downloads
19
Views
36
Compartilhe
Título

PRODUÇÃO DE LÁTEX EM SERINGUEIRA PROVENIENTE DE POPULAÇÕES NÃO COMERCIAIS

Autores(as):
  • Marcela Aparecida de Moraes

  • Renata Capistrano Moreira Furlani

  • Flávio Cese Arantes

  • Cecília Luzia Dourado

  • Alonso Ângelo da Silva

  • José Cambuim

  • Enes Furlani Júnior

  • Erivaldo José Scaloppi Junior

  • Paulo de Souza Gonçalves

  • Mario Luiz Teixeira de Moraes

DOI
  • DOI
  • 10.37885/210504734
    Publicado em

    01/07/2021

    Páginas

    59-74

    Capítulo

    4

    Resumo

    Introdução: as plantas desempenham papel fundamental no cotidiano da humanidade, sendo a seringueira uma das espécies que influenciou o rumo da história. Objetivo: apresentar o potencial produtivo em populações de seringueira não comerciais a partir da estimação de parâmetros genéticos e predição de ganhos de seleção. Método: foram estudadas duas populações, uma procedente da floresta primária de Rio Branco, Acre, sem grau de melhoramento (POP-S) e a outra procedente do programa de melhoramento do IAC (POP-M). Estas estão instaladas na forma de teste de progênies na Fazenda de Ensino, Pesquisa e Extensão da Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira/UNESP, em Selvíria, MS. As estimativas dos parâmetros genéticos foram feitas utilizando-se a metodologia de modelo linear misto univariado aditivo REML/BLUP. Resultados: aos 23 anos de idade na POP-S apresentou produtividade de borracha seca de 282,4 g planta-1 e aos 8 anos de idade a POP-M apresentou 246,7 g planta-1. Os valores de herdabilidade média das progênies foram de 0,46 e 0,85, na POP-S e POP-M, respectivamente. O coeficiente de variação genética foi de alta magnitude, com 47,25% (PS) e 88,32% (POP-M). Estes valores promoveram mais de 40% me ganhos na seleção entre progênies. Na POP-M as progênies que foram coincidentes na seleção são provenientes dos clones GT1, PB 28/59, PB 217, IAC 35 e RRIM 701. Conclusão: as populações apresentam ampla base genética, sendo promissora em programas de conservação e melhoramento genético. A seleção precoce é mais eficiente quando realizada após os 3 anos de idade.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Base genética, Borracha seca, Parâmetros genéticos, Potencial produtivo.

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar