POTENCIALIDADES DO RESÍDUO AGROINDUSTRIAL DA ACEROLA: APLICAÇÃO DA FERMENTAÇÃO SEMISSÓLIDA PARA A OBTENÇÃO DE PRODUTO COM VALOR PROTEICO AGREGADO

Code: 230914402
Downloads
6
Views
15
Compartilhe
Título

POTENCIALIDADES DO RESÍDUO AGROINDUSTRIAL DA ACEROLA: APLICAÇÃO DA FERMENTAÇÃO SEMISSÓLIDA PARA A OBTENÇÃO DE PRODUTO COM VALOR PROTEICO AGREGADO

Autores(as):
  • Fernanda Beatriz De Andrade Silva

  • Ana Regina Nascimento Campos

  • Ana Maria De Sousa Araújo

  • Emanuele Cardoso Dias

  • Renato Alexandre Costa Santana

DOI
  • DOI
  • 10.37885/230914402
    Publicado em

    30/10/2023

    Páginas

    232-251

    Capítulo

    16

    Resumo

    Possuindo um vasto potencial na agroindústria, especialmente na fruticultura, o Brasil se destaca como um dos maiores produtores mundiais de frutas tropicais, com especial ênfase na região Nordeste. A acerola (Malpighia emarginata DC), originária da América Central, é uma das frutas mais cultivadas no país, destacando-se por seu alto teor de vitamina C e propriedades antioxidantes. Essas características conferem à acerola grande versatilidade, tanto no mercado interno quanto na exportação, desempenhando um papel fundamental no crescimento do setor agroindustrial brasileiro. No processamento dos frutos da aceroleira, estima-se que cerca de 40% da massa inicial de acerola é convertida em resíduos agroindustriais, incluindo cascas e sementes. O presente estudo visou agregar valor a esses resíduos por meio da fermentação semissólida, buscando obter um produto com maior teor proteico, passível a ser empregado como suplemento na alimentação animal. Utilizando biorreatores retangulares com revestimento antiaderente, cada um contendo 150 g de substrato, diferentes proporções de levedura (Saccharomyces cerevisiae) foram testadas: 1, 3 e 5% em relação a massa inicial do substrato. A fermentação ocorreu a 35 °C em um sistema de batelada. A análise físico-química do produto resultante revelou um aumento significativo no teor de proteína bruta na base seca, atingindo 23,23% após 72 h de fermentação com 3% de concentração de levedura, representando um aumento de 106,28% na quantidade de proteína. Esse processo demonstra uma abordagem promissora para valorizar resíduos agroindustriais e potencialmente contribuir para a sustentabilidade e eficiência na produção animal.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    bioconversão, Saccharomyces cerevisiae, suplemento alimentar, sustentabilidade.

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar