PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE PACIENTES COM COLELITÍASE ATENDIDOS EM UM AMBULATÓRIO DE CIRURGIA

Code: 200600551
Downloads
18
Views
18
Compartilhe
Título

PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE PACIENTES COM COLELITÍASE ATENDIDOS EM UM AMBULATÓRIO DE CIRURGIA

Autores(as):
  • Lucas Naves Lemos

  • Rafael Morais Fernandes Tavares

  • Carlos Augusto de Mattos Donadelli

DOI
  • DOI
  • 10.37885/200600551
    Publicado em

    10/09/2020

    Páginas

    291-304

    Capítulo

    26

    Resumo

    OBJETIVO: Identificar o perfil epidemiológico de pacientes portadores de doença calculosa da vesícula biliar atendidos em um Ambulatório Escola de Cirurgia. METODOLOGIA: Tratou-se de um estudo retrospectivo, quantitativo e transversal, no qual foi realizado o levantamento de dados com base nos prontuários eletrônicos de todos os pacientes portadores de colelitíase no período de agosto de 2017 a agosto de 2018 (número CAAE: 80563417.3.0000.5495). RESULTADOS: Foram analisados os dados de 235 pacientes. 71,4% são mulheres e 28,6% homens, quanto a idade 31% tem 60 anos ou mais, 22% entre 50- 59 anos, 21% entre 40- 49 anos, 18% entre 30 – 39 anos, 7% entre 18 – 29 anos e 1% com menos de 18 anos. Em relação a raça 76% eram brancos, 7% negros e 17% pardos. Em relação ao IMC, 28% tinha sobrepeso, 23% com obesidade grau I, 20% com obesidade grau II, 14% com peso adequado, 9%com obesidade grau III e 6% abaixo do peso ideal. Quanto à história familiar 12%, tinham parentes de primeiro grau com o mesmo diagnóstico e 88% não tinha história familiar positiva. Quanto ao diabetes mellitus, 73% não tiveram a associação das duas patologias, e 27% tinham as duas patologias. Em relação à gestação, 18% das mulheres tiveram apenas uma gestação, 26% com duas gestações, 22% com três gestações, 9% com quatro gestações, e 25% com cinco ou mais gestações. CONCLUSÃO: os dados epidemiológicos da colelitíase neste trabalho foram compatíveis com a literatura, exceto pela história familiar em que, neste estudo, não se observou relação. Além disso, a maioria dos fatores de risco, são modificáveis, ou seja, passíveis de prevenção.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Doenças da Vesícula Biliar, Colelitíase, Diagnóstico, Pesquisa sobre Serviços de Saúde.

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar