PANDEMIA DA COVID-19: APROXIMAÇÕES E DIFERENÇAS NAS POSTAGENS DOS PERFIS DOS JORNAIS DIÁRIO GAÚCHO E ZERO HORA NO INSTAGRAM

Code: 220910004
6
0
Título

PANDEMIA DA COVID-19: APROXIMAÇÕES E DIFERENÇAS NAS POSTAGENS DOS PERFIS DOS JORNAIS DIÁRIO GAÚCHO E ZERO HORA NO INSTAGRAM

Autores(as):
  • Karen Cristina Kraemer Abreu

    ABREU, Karen Cristina Kraemer

  • Gabriela de Souza Gabbi

    Gabbi, Gabriela de Souza

DOI
10.37885/220910004
Publicado em

29/12/2022

Páginas

66-96

Capítulo

5

Resumo

Esta pesquisa surge da busca de informações sobre Jornalismo Popular, não o sensacionalismo das décadas de 1970 – 1990, no Brasil, que apelavam para a sexualidade e a violência expostas e recebiam a alcunha, no próprio ambiente das redações, de periódicos do tipo “espreme que sai sangue”. O Novo Jornalismo Popular, defendido por Amaral (2006) é pouco abordado nas escolas de Jornalismo brasileiras, sejam públicas ou privadas. Entretanto, no cenário atual da produção midiática, cada conglomerado de mídia que tem um jornal tradicional circulando diariamente, também tem outro veículo de imprensa direcionado ao público das classes C, D e E. Para observar este contexto, definiu-se os objetos empíricos desta investigação: as publicações dos jornais Diário Gaúcho – DG, e Zero Hora – ZH nos perfis do Instagram, uma das mais consumidas pelos brasileiros na atualidade. Com a captura das imagens das capas de DG e ZH foi possível analisar como dois jornais gaúchos da mesma empresa, Zero Hora e Diário Gaúcho, editados pelo Grupo RBS, em Porto Alegre/RS, são tão diferentes nas suas abordagens diárias, especialmente durante a pandemia da Covid-19 nas capas postadas no Instagram. O Diário Gaúcho utiliza uma linguagem coloquial e acessível, sendo que Zero Hora é mais tradicional em suas postagens. O objetivo desta pesquisa, de abordagem qualitativa e técnica de estudo de caso, é verificar os elementos dispostos nas capas de DG e ZH nas mesmas datas durante a pandemia da Covid-19 e observar se as abordagens são próximas ou distintas. Considerando que, além de cumprir seu papel social trazendo informações para a população do Sul do Brasil, a equipe jornalística constrói as capas dos dois jornais. Em qualquer produto a ser comercializado é fundamental que a empresa jornalística conheça as especificidades e características do leitor imaginado que pretende atingir. DG e ZH apresentam capas distintas em todas as cinco edições analisadas neste estudo.

Palavras-chave

Jornalismo popular, Pandemia da Covid-19, Capas de Diário Gaúcho e Zero Hora, Instagram.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.