OS AVANÇOS NO DIAGNÓSTICO DA ENDOMETRIOSE E A IMPORTÂNCIA DA SUA REALIZAÇÃO DE FORMA PRECOCE

Code: 210404216
42
13
Título

OS AVANÇOS NO DIAGNÓSTICO DA ENDOMETRIOSE E A IMPORTÂNCIA DA SUA REALIZAÇÃO DE FORMA PRECOCE

Autores(as):
  • José Aderval Aragao

    Aragao, José Aderval

  • Taynara Menezes Ramos

    Ramos, Taynara Menezes

  • Vitoria Oliveira Reis

    Reis, Vitoria Oliveira

  • Rayssa Mirelle Santos Carvalho

    Carvalho, Rayssa Mirelle Santos

  • Rafael Valença de Souza Santos

    Santos, Rafael Valença de Souza

  • Victória Hora Mendonça de Oliveira

    Oliveira, Victória Hora Mendonça de

  • Roberta Visniewski Ximenes

    Ximenes, Roberta Visniewski

  • Francisco Prado Reis

    Reis, Francisco Prado

DOI
10.37885/210404216
Publicado em

02/06/2021

Páginas

290-304

Capítulo

20

Resumo

Contexto: A endometriose é caracterizada pela presença de tecido endometrial fora da cavidade uterina, afetando as mulheres em idade reprodutiva, com quadro sintomatológico inespecífico de inflamação, dismenorréia, dor pélvica crônica, dispareunia e infertilidade, propiciando muitas vezes um diagnóstico em estágios mais avançados e, consequentemente, maiores complicações. Por isso a importância do diagnóstico precoce e menos invasivo, visando um menor impacto na qualidade de vida das pacientes. Objetivo: Realizar uma revisão integrativa a respeito da importância dos avanços, para a efetuação, de forma precoce, do diagnóstico da endometriose. Metodologia: Revisão integrativa da literatura com pesquisa realizada na base de dados PubMed, tendo como critérios de inclusão trabalhos publicados nos últimos cinco anos, nos idiomas inglês e português, localizáveis através dos descritores: “endometriosis”, “advances” e “diagnosis” combinados pelo uso do operador booleano AND, e excluídos, os artigos que não abordassem o tema de estudo, nem respondessem à questão norteadora. Resultado: Os estudos ressaltam a possibilidade de um diagnóstico precoce e menos invasivo da endometriose através de avanços nos exames de imagem e, principalmente, no uso de biomarcadores como citocinas, interleucinas, glicoproteínas, ácido ribonucleico ou micro RNA (miRNA), autoanticorpos e fatores de angiogênese. Conclusão: Apesar dos avanços, faz-se necessário estudos mais aprofundados para que as novas ferramentas contribuam de forma positiva no diagnóstico da endometriose.

Palavras-chave

Endometriose, Útero, Endométrio, Biomarcadores, Glicodelina, Aprovação de Teste para Diagnóstico, Desenvolvimento Tecnológico.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.