O ESTUDO DA MORTALIDADE INFANTIL – OVERVIEW

Code: 230613506
Downloads
12
Views
16
Compartilhe
Título

O ESTUDO DA MORTALIDADE INFANTIL – OVERVIEW

Autores(as):
  • Juliana Schneider Machiti

  • Katiuce Wanny Rodrigues Montel Machado

  • Kecyani Lima Dos Reis

  • LaÍs EleutÉrio Dias

  • MÉrcia Rodrigues Lacerda

  • Milena Cristiane De Freitas Soares Rodrigues

  • PercÍlia Augusta Santana Da Silva

  • Rayssa Barros Miranda

  • Layene Alves Dos Santos Madalena

DOI
  • DOI
  • 10.37885/230613506
    Publicado em

    30/08/2023

    Páginas

    274-285

    Capítulo

    24

    Resumo

    INTRODUÇÃO: A redução da mortalidade infantil, materna e neonatal há muito tempo é um desafio para toda a sociedade, todos os serviços de saúde no mundo e em especial no Brasil, aderiu e fazem parte das metas de desenvolvimento do milênio estabelecido pela Organização Mundial de Saúde (ONU). O Ministério da Saúde, reitera que a Mortalidade infantil no Brasil reproduz a desigualdade social na qual a população está inserida, que atinge mais as populações vulneráveis, em especial da região norte e nordeste do país. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo exploratório qualitativo, descritivo realizado por meio de revisão bibliográfica. Realizou-se uma busca na literatura referente a Mortalidade Infantil. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Nos últimos anos o Brasil tem avançado na redução da mortalidade infantil, principalmente devido às novas implantações de políticas de saúde no campo da saúde materno\infantil de modo a melhorar seus indicadores de saúde. Entre os incrementos utilizados para melhorar as taxas de mortalidade estão os sistemas de informação em saúde, os quais permitem um melhor monitoramento do binômio mãe\filho, acesso assistência ao pré-natal e ao parto. Alguns autores consideram os casos de morte evitáveis como eventos sentinela úteis para os processos de monitoramento e avaliação da atenção à saúde. CONCLUSÃO: Pode-se concluir que as causas evitáveis mais predominantes no cenário dos óbitos infantis identificadas através deste estudo são o baixo peso ao nascer, a prematuridade, o baixo índice de apgar além das afecções maternas que afetam o feto ou recém-nascido. Todas as causas listadas podem ser bem trabalhadas no contexto evitabilidade deste que se tenha uma rede de saúde bem estruturada.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Mortalidade Infantil, Saúde Materno Infantil e Serviços de Saúde.

    Publicado no livro

    OPEN SCIENCE RESEARCH XII

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar