O EMPREENDEDOR DE SI MESMO NA SOCIEDADE DO CANSAÇO: CONSIDERAÇÕES DE JACQUES LACAN E BYUNG-CHUL HAN

Code: 221110764
43
0
Título

O EMPREENDEDOR DE SI MESMO NA SOCIEDADE DO CANSAÇO: CONSIDERAÇÕES DE JACQUES LACAN E BYUNG-CHUL HAN

Autores(as):
  • Emilia Suitberta De Oliveira Trigueiro

    Trigueiro, Emilia Suitberta de Oliveira

  • Raul Max Lucas Da Costa

    Costa, Raul Max Lucas da

DOI
10.37885/221110764
Publicado em

31/01/2023

Páginas

41-57

Capítulo

4

Resumo

Este artigo buscou realizar, por meio de uma revisão crítica de literatura, um estudo teórico-analítico sobre o cansaço como um sintoma social contemporâneo. Apostamos em uma conversação interdisciplinar entre a teoria dos discursos de Jacques Lacan e os ensaios filosóficos de Byung-Chul Han sobre os efeitos da sociedade do desempenho na subjetivação contemporânea, e constatamos uma aproximação entre o funcionamento do discurso capitalista e o imperativo de alta performance e produtividade. Neste cenário, a negatividade fica excluída, em favor da excessividade performática, sobretudo na coercitiva transparência nas redes sociais, e da tentativa do discurso capitalista de forcluir a castração. Com isso percebeu-se que a experiência subjetiva se consolida como uma forma de vida cujo modelo maior é o do funcionamento empresarial. Concluímos convocando para a urgência de fazer valer o pensamento crítico como um trabalho necessário para a subversão subjetiva diante da prevalência discursiva capitalista.

Palavras-chave

Psicanálise; Discurso capitalista; Sociedade do Cansaço; Desempenho profissional; Saúde mental.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.