INFLUÊNCIA DA ÉPOCA DO ANO NO VALOR NUTRITIVO DAS FORRAGENS CONSUMIDAS POR BOVINOS DE CORTE CRIADOS A PASTO

Code: 210504646
36
12
Título

INFLUÊNCIA DA ÉPOCA DO ANO NO VALOR NUTRITIVO DAS FORRAGENS CONSUMIDAS POR BOVINOS DE CORTE CRIADOS A PASTO

Autores(as):
  • Geferson Antonio Fernandes

    Fernandes, Geferson Antonio

  • João Rafael de Assis

    Assis, João Rafael de

  • Claúdio Jonasson Mousquer

    Mousquer, Claúdio Jonasson

  • Lucas Maciel Gomes Olini

    Olini, Lucas Maciel Gomes

  • Juslei Figueiredo da Silva

    Silva, Juslei Figueiredo da

  • Rafael Laurindo Morales

    Morales, Rafael Laurindo

  • Eloiza Baena da Silva

    Silva, Eloiza Baena da

  • Carlos Guilherme Balkau

    Balkau, Carlos Guilherme

  • Fabricio Moreira Costa

    Costa, Fabricio Moreira

  • Fabiano Pedra Carvalho

    Carvalho, Fabiano Pedra

DOI
10.37885/210504646
Publicado em

01/07/2021

Páginas

178-192

Capítulo

12

Resumo

Devido à grande dimensão territorial utilizada para a prática da atividade pecuária, o Brasil apresenta vários ecossistemas de pastagens, no qual os animais são submetidos a diferentes condições de manejo durante sua vida produtiva. Nesse cenário, as forrageiras tropicais apresentam elevada produção de massa seca, com estacionalidade marcante entre as estações das “águas”, “seca” e transições. O objetivo desse capítulo foi abordar a interferência da época do ano no valor nutritivo das forragens consumidas por bovinos de corte criados a pasto. Essa estacionalidade determina distribuição desuniforme da produção forrageira ao longo do ano, ocasionando mudanças quantitativas e qualitativas na composição química dos pastos, resultando em menor quantidade e qualidade nos períodos onde se tem menor precipitação pluviométrica. À medida que a planta amadurece os teores de proteína bruta, minerais e outros componentes do conteúdo celular diminuem, enquanto os da parede celular tendem a aumentar, interferindo na digestibilidade dos nutrientes do alimento. Esta digestibilidade determinara principalmente a disponibilidade de compostos nitrogenados no rúmen para o crescimento microbiano, assim como a disponibilidade de aminoácidos que chegam ao intestino delgado influenciando no crescimento dos animais. Desse modo, a técnica de suplementação a pasto, associada ao diferimento da pastagem, apresenta-se como alternativa a baixa produção e qualidade da forragem em épocas críticas de produção, tornando possível obter adequado ganho de peso dos animais nas diferentes épocas do ano, resultando em produção animal eficiente e sustentável.

Palavras-chave

Digestibilidade, Estacionalidade, Forrageiras tropicais, Suplementação proteico-energética.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.