IMPLANTAÇÃO DA AURICULOTERAPIA NO SERVIÇO PÚBLICO: AVANÇOS E DESAFIOS

Code: 211106744
Downloads
24
Views
52
Compartilhe
Título

IMPLANTAÇÃO DA AURICULOTERAPIA NO SERVIÇO PÚBLICO: AVANÇOS E DESAFIOS

Autores(as):
  • Jucelei Pascoal Boaretto

  • Sandra Silvério-Lopes

  • Denise Veloso Q. Moreira

  • Eleine Aparecida Penha Martins

DOI
  • DOI
  • 10.37885/211106744
    Publicado em

    16/01/2022

    Páginas

    75-84

    Capítulo

    7

    Resumo

    Contextualização: A Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares de 2006, reconheceu novas formas de promover saúde e prevenir doenças no Sistema Único de Saúde e, em 2018, o Ministério da Saúde, ampliou essas Práticas Integrativas e Complementares para 29 novas práticas reconhecidas por trazerem benefícios ao ser humano no controle da dor, transtorno da ansiedade ou na melhoria da qualidade de vida. Objetivo: Analisar os avanços na implantação da auriculoterapia no serviço público, dentro daAtenção Primária à Saúde de um município da região sul do Brasil. Método: Pesquisa descritiva, longitudinal, exploratória, com uso de base de dados constantes do e-SUS da Secretaria Municipal de Saúde e qualitativa com análise de conteúdo das avaliações dos participantes das oficinas. A produção dos dados abrangeu as sessões de auriculoterapia realizadas e digitadas no e-SUS, durante os anos de 2017 a 2020, realizadas em atendimentos individuais, por servidores públicos municipais formados em auriculoterapia e atuantes nos serviços ofertados pela rede de Atenção Primária a Saúde e, as respostas encontradas nos questionários elaborados e entregues ao final de cada oficina de matriciamento realizada pelo serviço. Resultados: 728 atendimentos de auriculoterapia em 2017, 1355 em 2018, 2279 em 2019 e 913 nos 6 primeiros meses de 2020. Houve satisfação por parte dos profissionais de saúde treinados em auriculoterapia nas oficinas de matriciamento. Conclusão: Houve avanços importantes com crescimento no número de atendimentos de auriculoterapia, bem como nas USB que os-realizaram no Município de Londrina, demostrando consolidação desta Prática Integrativa em Saúde.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS), Saúde Pública, Auriculoterapia.

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar