IDENTIFICAÇÃO DOS ASPECTOS SOCIOECONÔMICOS E HIGIÊNICO-SANITÁRIOS NA COMERCIALIZAÇÃO DE PESCADO IN NATURA NO MERCADO IGARAPÉ DAS MULHERES, MACAPÁ-AP

Code: 220509047
Downloads
11
Views
24
Compartilhe
Título

IDENTIFICAÇÃO DOS ASPECTOS SOCIOECONÔMICOS E HIGIÊNICO-SANITÁRIOS NA COMERCIALIZAÇÃO DE PESCADO IN NATURA NO MERCADO IGARAPÉ DAS MULHERES, MACAPÁ-AP

Autores(as):
  • Erick Patrick Dos Anjos Vilhena

  • Glênda De Freitas Guedes

  • Marineide Pereira De Almeida

DOI
  • DOI
  • 10.37885/220509047
    Publicado em

    30/06/2022

    Páginas

    75-93

    Capítulo

    6

    Resumo

    O presente estudo tem como objetivo central avaliar as condições higiênico-sanitárias na comercialização de pescados usados na alimentação humana, o lócus de observação foi o Mercado do Pescado Igarapé das mulheres, localizado na cidade de Macapá/AP, pois o local é bem acessível e por ser um ambiente bastante frequentado por pessoa de vários locais. O arremate metodológico se apoiou na pesquisa quantitativa, pesquisa de campo, com aplicação de formulários estruturados junto a 32 vendedores que concordaram com a realização dessa pesquisa, fornecendo dados precisos e de muito valor para o trabalho. No decorrer da aplicação dos questionários foi possível observar as técnicas utilizadas por cada comerciante com relação a preparação do seu produto, no sentido de visualizar as condições higiênico-sanitárias, tanto do local de venda quanto a manipulação e conservação dada ao pescado. Em termos de comercialização o estudo apontou alguns resultados: A Piramutaba (Brachyplatystoma vaillantii) e a Pescada Amarela (Cynoscion acoupa) são os peixes mais encontrados nos boxes, devido sua alta procura; os homens são os que mais se destacam em relação as vendas, enquanto que as mulheres não tiveram participação; em termos de instrução percebeu-se a baixa escolaridade dos comerciantes, justificativa dada ao fato de priorizar o sustento de suas famílias; quando perguntado sobre a renda diária predominante os valores variavam de acordo com o movimento, circulação do dinheiro e com isso tivemos o valor: R$ 50,00; os comerciantes de pescado desenvolvem suas atividades diárias com muita força de vontade, pois o ambiente não tem muito suporte para oferecer uma melhor qualidade do produto e serviço. Os problemas são diversos e foi possível verificar no período em que se deu a pesquisa, os manipuladores do pescado são os próprios vendedores; pouco e precário cuidado aos produtos (caso o peixe), exposição sem nenhum tipo de proteção, boxes sem água para lavar os peixes e seus objetos de trabalho. Em 96% dos locais mostrados o peixe não estava coberto por gelo, apenas 3% usava gelo para conversar o produto; local precisa de melhor fiscalização dos órgãos competentes, incentivo ao setor pesqueiro, visto que é a base para nossa alimentação, melhoria dos mercados/feiras principalmente na parte de conservação do pescado. É necessário capacitar os vendedores para melhor atender os requisitos de manipulação e conservação do pescado.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Manipulação, Comercialização, Conservação e pescado.

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar