HISTÓRIA DO MÉTODO CIENTÍFICO: UMA ANÁLISE COM BASE NAS TEORIAS DE KARL POPPER E THOMAS KHUN E NAS CRÍTICAS DE AUTORES RECENTES

Code: 240115580
Downloads
7
Views
46
Compartilhe
Título

HISTÓRIA DO MÉTODO CIENTÍFICO: UMA ANÁLISE COM BASE NAS TEORIAS DE KARL POPPER E THOMAS KHUN E NAS CRÍTICAS DE AUTORES RECENTES

Autor(a):
  • Antônio Pedro Da Costa E Silva Lima

DOI
  • DOI
  • 10.37885/240115580
    Publicado em

    29/02/2024

    Páginas

    101-110

    Capítulo

    7

    Resumo

    Para compreender como o método científico foi analisado pelos positivistas e por Popper no século XX, é necessário fazer um resgate da história da ciência e tecnologia dos séculos anteriores. Nos séculos XVII e XVIII houve um confronto entre “racionalistas” e “empiristas” O positivismo desenvolveu-se no pós-Guerra como uma forma (extrema) de empirismo. O movimento foi estruturado por pessoas voltadas à ciência que estavam insatisfeitos com os rumos da filosofia. Esse grupo era mais conhecido como Círculo de Viena. Karl Popper considerava o critério da indução inadequado para afirmar se uma teoria teria ou não cientificidade, afirmando que teorias vagas poderiam ser facilmente confirmadas por meio desse método. Popper foi, portanto, crítico do positivismo e buscou um meio de aprender racionalmente com a experiência, o que, para ele, seria impossível por meio da indução, devido à carência de justificativa racional. Com intuito de eliminar a indução da prática científica, Popper propõe o falseacionismo. Por outro lado, tendo como ponto de partida estudos produzidos pelos historiadores da ciência, Thomas Kuhn concebe a ciência em uma perspectiva histórica. Para o autor, a teoria da ciência desenvolveu-se como consequência de uma tentativa de conceber uma teoria mais corrente com a situação histórica vivida pelos indivíduos. Nesse contexto, destaca-se a importância do “caráter revolucionário do caráter científico”, que gera substituições de teorias científicas. Para ele, as teorias abandonadas ou falseadas na perspectiva popperiana não devem ser concebidas como versões inadequadas ou falhas das teorias prévias. Elas precisam ser entendidas em seus próprios termos, isto é, com suas perguntas específicas, seus conceitos próprios, que são determinados historicamente. Assim sendo, com base nas principais discussões sobre a história da ciência, este artigo pretende apresentar determinados tópicos importantes sobre as teorias de Karl Popper e Thomas Khun, além de críticas de autores recentes, como Giere e Chang, por meio da realização de ampla revisão bibliográfica sobre o tema.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    História da ciência, método científico

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar