FUSARIUM OXYSPORUM F. SP. TRACHEIPHILUM: ANTAGONISMO IN VITRO POR BACILLUS SPP. E REAÇÃO DE CULTIVARES DE FEIJÃO CAUPI SOB ADUBAÇÃO ORGÂNICA

Code: 231014864
1
0
Título

FUSARIUM OXYSPORUM F. SP. TRACHEIPHILUM: ANTAGONISMO IN VITRO POR BACILLUS SPP. E REAÇÃO DE CULTIVARES DE FEIJÃO CAUPI SOB ADUBAÇÃO ORGÂNICA

Autores(as):
  • Antonia Alice Costa Rodrigues

    Rodrigues, Antonia Alice Costa

  • Dianny Regina Silva Barros

    Barros, Dianny Regina Silva

  • Erlen Keila Candido E Silva

    Silva, Erlen Keila Candido e

  • Leonardo De Jesus Machado Góis De Oliveira

    Oliveira, Leonardo de Jesus Machado Góis de

  • Larisse Raquel Carvalho Dias

    Dias, Larisse Raquel Carvalho

  • Ivaneide De Oliveira Nascimento

    Nascimento, Ivaneide de Oliveira

  • Maria Francisca Oliveira Borba

    Borba, Maria Francisca Oliveira

  • Eliza Gonçalves De Sousa

    Sousa, Eliza Gonçalves de

  • Érica Louzeiro Cunha

    Cunha, Érica Louzeiro

  • Dannielle Silva Da Paz

    Paz, Dannielle Silva da

DOI
10.37885/231014864
Publicado em

01/12/2023

Páginas

157-173

Capítulo

10

Resumo

A murcha de Fusário causada pelo fungo Fusarium oxysporum f. sp. tracheiphilum, é uma das principais doenças que ocorrem na cultura do feijao caupi . Desta forma, o presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito antagônico in vitro mediado por isolados de Bacillus spp. sobre o F. oxysporum f. sp. thacheiphilum, e a resistência de cultivares de feijão caupi adubadas com esterco bovino. Na atividade antagonica foram utilizados os métodos de metabólitos termoestáveis e pareamento em círculo com avaliações do potencial antagonico realizadas, através de medições em dois sentidos diametralmente opostos. O teste de resistência foi realizado com as cultivares de Caupi BRS Aracê, BRS Pujante, BRS Guariba, BRS Tumucumaque, BR-17 Gurguéia e Manteiguinha. As cultivares foram adubadas com esterco bovino e as plantas inoculadas com o fitopatógeno. A avaliação ocorreu 21 dias após a inoculação utilizando-se escala de notas. Na avaliação do potencial de metabólitos termoestáveis, os cinco isolados de Bacillus testados demonstraram antagonismo ao F. oxysporum f. sp. tracheiphilum, produzindo metabolitos capazes de inibir o crescimento do patógeno. No método de pareamento em círculo constatou-se que todos os isolados de Bacillus apresentaram efeito inibidor sobre o crescimento micelial do fungo F. oxysporum f. sp. tracheiphilum. As cultivares BRS Aracê e BRS Pujante apresentaram maior resistência ao fitopatógeno. Desta forma, controle biológico por microrganismos e a identificação de variedades resistentes apresentam-se como alternativas para redução ou eliminação do uso de agroquímicos no controle de fitopatógeno.

Palavras-chave

Controle biológico, murcha de Fusarium, Vigna unguiculata.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.