FUGA CÉREBROS NO BRASIL PANDÊMICO: A CRISE SANITÁRIA E NA EDUCAÇÃO

Code: 221111074
15
0
Título

FUGA CÉREBROS NO BRASIL PANDÊMICO: A CRISE SANITÁRIA E NA EDUCAÇÃO

Autor(a):
  • Daniel Da Rosa Eslabão

    Eslabão, Daniel Da Rosa

DOI
10.37885/221111074
Publicado em

31/01/2023

Páginas

63-74

Capítulo

5

Resumo

Resumo: Neste artigo, temos como nosso objetivo principal, analisar o quadro atual do fenômeno sociológico da "fuga de cérebros" (BRAIN DRAIN) no Brasil atual. Nosso estudo, de caráter bibliográfico-qualitativo, terá como base além do referencial teórico clássico conceitual, dados estatísticos e entrevistas publicadas em órgãos de difusão acadêmica e dos meios científicos. Percebemos que, conforme as teorias do Sistema Mundo, tal qual elaborada por Immanuel Wallerstein (2002): percebe-se no mundo atual uma hierarquia entre as nações, segundo a qual, as que ocupam posição central, são aquelas capazes de instituir padrões próprios de desenvolvimento científico e econômico, associados a inovação e tecnologia. Restando para as demais, posição cada vez mais periférica ante as primeiras. Entendemos, então, que há estimulo a "fuga de cérebros" no Brasil atual, como efeito do desestímulo acadêmico e políticas insuficientes de geração e retenção dos quadros qualificados. Entretanto, a situação verificada não é irreversível, a depender de escolhas e vontade política.

Palavras-chave

Relação centro-periferia, Fuga de cérebros, Desenvolvimento, Ética, Pandemia.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.