FITOSSOCIOLOGIA, VOLUME E ESTOQUE DE CARBONO EM ÁREAS DO CERRADO SENSU STRICTO NO NORTE DE MINAS GERAIS

Code: 200801138
16
8
Título

FITOSSOCIOLOGIA, VOLUME E ESTOQUE DE CARBONO EM ÁREAS DO CERRADO SENSU STRICTO NO NORTE DE MINAS GERAIS

Autores(as):
  • Kelly Marianne Guimarães Pereira

    Pereira, Kelly Marianne Guimarães

  • Natielle Gomes Cordeiro

    Cordeiro, Natielle Gomes

  • Lisandra Maria Alves Matos

    Matos, Lisandra Maria Alves

  • Inkamauta Valeda Cerda Plazas

    Plazas, Inkamauta Valeda Cerda

  • Christian Dias Cabacinha

    Cabacinha, Christian Dias

DOI
10.37885/200801138
Publicado em

29/10/2020

Páginas

394-411

Capítulo

30

Resumo

O conhecimento de parâmetros fitossociológicos e do estoque da vegetação permitem compreender os processos que conduzem a manutenção e funcionamento do ecossistema, assim como os possíveis impactos sofridos pela vegetação. Dessa forma, com o intuito de obter medidas de referência, avaliou-se e caracterizou-se os aspectos fitossociológicos, o volume e o estoque de carbono para o cerrado sensu stricto em uma unidade de conservação (UC) e sua zona de amortecimento. Os dados são oriundos do Parque Estadual da Lapa Grande, localizado no município de Montes Claros, Minas Gerais. Para o levantamento dos dados foram alocadas 25 parcelas para o interior da UC e 13 parcelas na zona de amortecimento, considerando dimensões de 20 x 20 m (400 m2). Foram mensurados todos os indivíduos com diâmetro à 1,30 metros do solo ≥ 5 cm, bem como a respectiva altura. Foram calculados os parâmetros fitossociológicos, volume e estoque de carbono. A vegetação apresentou Índice de diversidade de Shannon-Weaver (H’) e equabilidade de Pielou (J) igual a 4,08 nats.ind-1 e 0,82 para o interior e 3,98 nats.ind-1 e 0,87 para a zona de amortecimento, respectivamente. O volume médio estimado para as áreas foram 56,53 m3.ha-1 e 57,18 m3.ha-1 para interior e zona de amortecimento, respectivamente. Para o estoque de carbono médio foram quantificados 16,92 Mg.ha-1 para o interior e 17,64 Mg.ha-1 para a zona de amortecimento. Por meio das análises realizadas, pode-se inferir que a vegetação da UC apresenta bom estado de conservação e seus parâmetros podem servir como valores referenciais para o direcionamento de políticas regionais para conservação de remanescentes do cerrado sensu stricto da região de abrangência deste estudo.

Palavras-chave

Diversidade; sumidouro de carbono; estoque volumétrico.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.