ETIOPATOGENIA, DIAGNÓSTICO E TERAPÊUTICA DA SÍNDROME DO MÚSCULO PIRIFORME: UMA REVISÃO NARRATIVA

Code: 231014805
Downloads
16
Views
14
Compartilhe
Título

ETIOPATOGENIA, DIAGNÓSTICO E TERAPÊUTICA DA SÍNDROME DO MÚSCULO PIRIFORME: UMA REVISÃO NARRATIVA

Autores(as):
  • Faidah Zeidam De Medeiros

  • Amanda Onofre Neves Nóbrega

  • Gabriel Antônio Uchôa De Brito

  • Ítalo De Souza Porto

  • Maria Rita Leite Monteiro Hasbun

  • José Mariedson Da Silva Junior

  • João Bruno Oliveira Rocha

  • Randal Pompeu Ponte

  • Gilberto Santos Cerqueira

DOI
  • DOI
  • 10.37885/231014805
    Publicado em

    30/11/2023

    Páginas

    89-108

    Capítulo

    7

    Resumo

    Objetivo: Difundir, por meio de uma revisão narrativa, conhecimentos sobre a síndrome do músculo piriforme, com ênfase em sua etiopatogenia, diagnóstico e tratamento. Métodos: No período de outubro de 2023, foi realizada uma busca nas seguintes bases eletrônicas de dados: PubMed, Scientific Electronic Library Online e ScienceDirect, utilizando os descritores padronizados pelo Medical Subject Headings e Descritores em Ciências da Saúde: “Síndrome do Músculo Piriforme”, “Síndrome del Músculo Piriforme” e “Piriformis Muscle Syndrome”, de artigos dos últimos 5 anos disponíveis na íntegra, totalizando 154 trabalhos. Após as etapas de inclusão/exclusão, foram selecionados 64 artigos para compor a revisão. Resultados: A síndrome do músculo piriforme é um subtipo da síndrome da dor glútea profunda que consiste em uma ciatalgia secundária a uma condição anormal do músculo piriforme. Apesar de acometer 2,4 milhões de novas pessoas por ano, ainda é uma condição subdiagnosticada. Possui uma patogênese diversa, com uma clínica composta principalmente por lombalgia e/ou dor na região glútea, que pode irradiar ao longo do trajeto do nervo isquiático. Além da anamnese e exame físico detalhados, o diagnóstico pode ser auxiliado por meio de exames de imagem, principalmente a ultrassonografia. O tratamento pode ser realizado com diversas modalidades, que incluem abordagens conservadoras, farmacológicas ou não farmacológicas, e cirúrgicas, tanto abertas quanto minimamente invasivas. Conclusão: É crucial que a síndrome do músculo piriforme componha a lista de diagnósticos diferenciais em quadros de ciatalgia e dor glútea, a fim de possibilitar um diagnóstico precoce e um manejo terapêutico adequado.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    síndrome do músculo piriforme, neuropatia ciática, região glútea, variação anatômica, anatomia.

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar