ESTUDO DO POTENCIAL ANTIBACTERIANO DE COMPLEXOS DE ZINCO(II) DERIVADOS DE TIOSSEMICARBAZONAS POR DOCKING MOLECULAR FRENTE À BACTÉRIAS DO GÊNERO STREPTOCOCCUS

Code: 231114981
4
0
Título

ESTUDO DO POTENCIAL ANTIBACTERIANO DE COMPLEXOS DE ZINCO(II) DERIVADOS DE TIOSSEMICARBAZONAS POR DOCKING MOLECULAR FRENTE À BACTÉRIAS DO GÊNERO STREPTOCOCCUS

Autores(as):
  • Rafael Aparecido Carvalho Souza

    Carvalho Souza, Rafael Aparecido

  • Gustavo Martins De Almeida

    de Almeida, Gustavo Martins

  • Aline Da Silva Xavier Da Cruz

    da Cruz, Aline da Silva Xavier

  • Eduardo De Faria Franca

    Franca, Eduardo de Faria

  • Carolina Gonçalves Oliveira

    Oliveira, Carolina Gonçalves

DOI
10.37885/231114981
Publicado em

30/12/2023

Páginas

361-370

Capítulo

27

Publicado no livro

OPEN SCIENCE RESEARCH XIII

Resumo

Em um cenário de crescente preocupação com a resistência bacteriana aos antimicrobianos a busca por novas estratégias terapêuticas torna-se necessária. As infecções bucais causadas por bactérias do gênero Streptococcus desempenham um papel significativo no desenvolvimento de cáries e doenças periodontais, exigindo controle efetivo para manutenção da saúde bucal e prevenção de complicações sistêmicas associadas a infecções bacterianas. Nesse contexto, os complexos de zinco(II) derivados de tiossemicarbazonas (TSCs) surgem como agentes promissores devido às suas propriedades biológicas e potenciais atividades antimicrobianas. Assim, o presente estudo investiga o potencial antibacteriano de complexos de zinco(II) frente às bactérias S. mutans, S. mitis e S. sanguinis utilizando docking molecular para prever interações entre os complexos e proteínas bacterianas, fornecendo informações sobre sua eficácia como agentes antibacterianos. Portanto, esse estudo contribuirá para o desenvolvimento de terapias antibacterianas direcionadas e eficazes contra infecções bucais, na tentativa de minimizar a resistência e efeitos adversos dos antimicrobianos convencionais.

Palavras-chave

Docking molecular, bactérias bucais, tiossemicarbazonas, Streptococcus.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.