EDUCAÇÃO UNIVERSITÁRIA E SAÚDE MENTAL: PROBLEMATIZANDO QUESTÕES

Code: 220107343
Downloads
25
Views
9
Compartilhe
Título

EDUCAÇÃO UNIVERSITÁRIA E SAÚDE MENTAL: PROBLEMATIZANDO QUESTÕES

Autores(as):
  • Crislaine Luisa Araújo

  • Claudia Gomes

DOI
  • DOI
  • 10.37885/220107343
    Publicado em

    16/02/2022

    Páginas

    1839-1855

    Capítulo

    150

    Resumo

    O ingresso na universidade para o jovem, ao mesmo tempo em que sinaliza uma conquista, pode se tornar um período crítico, de maior vulnerabilidade e desenvolvimento de sofrimento psíquico, por distanciar o jovem do núcleo familiar e inseri-lo em um contexto que requer novas posturas e responsabilidades. Os estudantes universitários estão sujeitos a potentes estressores, tais como rede de apoio deficiente, sobrecarga de conhecimentos, dificuldade na administração do tempo, responsabilidade e expectativas sociais diante da vida acadêmica. Dessa forma, é necessário, mais estudos que abordem esta temática, de forma a melhor compreender as características desse sofrimento e as ações interventivas que podem ser realizadas. Assim o presente estudo lança como objetivo caracterizar a produção científica quanto a temática sofrimento psíquico no contexto universitário. Para tanto, este estudo, definido como uma pesquisa de levantamento sobre a temática sofrimento psíquico na universidade, faz uma análise do que se tem produzido sobre o assunto através do levantamento da produção científica, no período de 2008 a 2017, no banco de dados Scielo. Como resultados foram encontrados 11 artigos, com base em delineamentos qualitativos e quantitativos que enfocam diferentes elementos da relação educação universitária e sofrimento psíquico ou saúde mental. A partir da análise de elementos textuais dos resumos dos artigos puderam ser categorizados cinco indicadores: percepção docente; impactos institucionais; vivências (des) humanizadas na universidade; sofrimento psíquico e uso de substâncias psicoativas; necessidades interventivas. Diante da discussão realizada com os indicadores, é possível concluir que se faz necessária, a problematização de elementos institucionais, curriculares, e, sobretudo relacionais vivenciados pelos discentes e docentes para a realização de uma análise das questões que permeiam a educação superior frente à evidência do sofrimento psíquico do aluno. Desvelar essas condições é uma demanda urgente para a compreensão do fenômeno do adoecimento para além da leitura individual, diagnóstica e culpabilizadora de docentes e discentes, pois favorece a análise e revisão das condições materiais de vida acadêmica universitária e possibilitam estratégias e ações efetivas de promoção de saúde.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Educação Universitária, Saúde Mental, Sofrimento Psíquico.

    Publicado no livro

    OPEN SCIENCE RESEARCH I

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar