EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA: CORPO, GÊNERO E SEXUALIDADE NA EDUCAÇÃO FÍSICA

Code: 230814133
4
0
Título

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA: CORPO, GÊNERO E SEXUALIDADE NA EDUCAÇÃO FÍSICA

Autores(as):
  • Maurício Almeida

    Almeida, Maurício

  • Mauro Lúcio De Oliveira Júnior

    de Oliveira Júnior, Mauro Lúcio

  • Cleonaldo Gonçalves Santos

    Santos, Cleonaldo Gonçalves

  • Priscila Figueiredo Campos

    Campos, Priscila Figueiredo

  • Reinaldo Oliveira Paizante

    Paizante, Reinaldo Oliveira

  • Mauricio Nigri Junior

    Nigri Junior, Mauricio

  • Paulo Márcio Fucci

    Fucci, Paulo Márcio

  • Naysia Alves Filgueiras

    Filgueiras, Naysia Alves

  • Guilherme De Andrade Ruela

    de Andrade Ruela, Guilherme

  • Mauricio Barcelos De Barros Cruz

    de Barros Cruz, Mauricio Barcelos

DOI
10.37885/230814133
Publicado em

30/10/2023

Páginas

23-34

Capítulo

2

Resumo

No contexto da educação profissional e tecnológica, a Educação Física é uma disciplina de salutar importância, pois é responsável pela integração dos estudantes às diversas práticas da cultura corporal. Desse modo, as aulas dessa disciplina não devem priorizar apenas as técnicas corporais ou considerar o movimento como um mero comportamento motor, mas sim contribuir para a formação omnilateral do educando, o que envolve uma infinidade de conteúdos e possibilidades educativas. Assim, o objetivo do presente capítulo é apresentar um possível diálogo entre as temáticas de corpo, gênero e sexualidade nas aulas de Educação Física, especialmente no contexto da educação profissional e tecnológica. Evidencia-se que algumas estratégias podem ser adotadas ao se trabalhar com essas temáticas nas aulas, destacando-se as seguintes: (1º) realizar projetos integradores entre a disciplina de Educação Física e as demais disciplinas propedêuticas e técnico-profissionais; (2º) adotar aulas mistas, igualando as oportunidades de participação dos meninos e das meninas; (3º) trabalhar práticas da cultura corporal rotuladas como “de meninos” e “de meninas”, buscando problematizar os estereótipos sociais relacionados à identidade de gênero. Além disso, para realmente dialogar com as temáticas de corpo, gênero e sexualidade, os conteúdos devem ser trabalhados em três categorias, a saber, conceitual, procedimental e atitudinal. Conclui-se que a Educação Física em uma escola de educação profissional e tecnológica deve desenvolver todas as práticas da cultura corporal em suas plenas potencialidades, de modo que todos os alunos, sem distinção de qualquer natureza, desfrutem dos benefícios físicos, mentais e sociais dessas práticas, tornando-se cidadãos críticos, reflexivos e atuantes.

Palavras-chave

educação, ensino médio, gênero, sexualidade, educação física.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.