DOR, AGITAÇÃO E SEDOANALGESIA EM PACIENTES CRÍTICOS INTERNADOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

Code: 210203359
48
15
Título

DOR, AGITAÇÃO E SEDOANALGESIA EM PACIENTES CRÍTICOS INTERNADOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

Autores(as):
  • Fernanda Gomes de Magalhães Soares Pinheiro

    Pinheiro, Fernanda Gomes de Magalhães Soares

  • Ariana Silva Ribeiro

    Ribeiro, Ariana Silva

  • Joice Paula Nascimento Santos

    Santos, Joice Paula Nascimento

  • Damião da Conceição Araújo

    Araújo, Damião da Conceição

  • Eduesley Santana Santos

    Santos, Eduesley Santana

  • Fernanda Barbosa Magalhães

    Magalhães, Fernanda Barbosa

  • Arthur Oliveira Dantas

    Dantas, Arthur Oliveira

  • Thiago de Jesus Santos

    Santos, Thiago de Jesus

  • Maria Júlia de Oliveira Ramos

    Ramos, Maria Júlia de Oliveira

  • Jussiely Cunha Oliveira

    Oliveira, Jussiely Cunha

DOI
10.37885/210203359
Publicado em

02/04/2021

Páginas

73-86

Capítulo

5

Resumo

O objetivo geral foi identificar a ocorrência de dor, agitação e sedoanalgesia, por meio de um estudo transversal realizado nas UTI´s de dois hospitais públicos, no período de agosto de 2018 a janeiro de 2019. Os instrumentos de coleta foram: 1) Instrumento para caracterização do perfil clínico e sociodemográfico, 2) Behavioural Pain Scale – BPS, 3) Formulário dos sedoanalgésicos, e 4) Richmond Agitation-Sedation Scale (RASS). Os dados foram armazenados no Microsoft Excel 2016 e analisados pelo software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS). Para a análise de correlação das variáveis não lineares utilizou-se o coeficiente de correlação de Spearman. Foram consideradas correlações com significância estatística as que apresentaram p≤0,05 e grau de correlação moderado ou forte A maioria dos pacientes eram homens, adultos, provenientes do pronto socorro e óbito foi o desfecho clínico mais comum. Por meio da BPS observou-se que a grande maioria dos pacientes não apresentaram dor. Quanto ao grau de agitação e sedação, a maior parte dos pacientes estavam em coma, identificados com, RASS -5.Na análise de correlação de Spearman, entre as variáveis observou-se correlação positiva com significância estatística apenas entre os seguintes itens: RASS com idade (0,27), RASS com uso de TOT/TQT (0,21) e RASS com desfecho (0,28). Infere-se que o uso de sedoanalgésicos não esteve relacionado à ocorrência da dor e agitação, contudo piores níveis de RASS estiveram associados à mortalidade, que releva a necessidade de estar mais alerta ao controle da agitação e sedação.

Palavras-chave

Unidade de terapia intensiva, Dor, Agitação psicomotora, Sedação consciente, Analgesia.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.