DOMINÂNCIA CORONARIANA E SUAS REPERCUSSÕES CLÍNICAS: UM ESTUDO CADAVÉRICO

Code: 211106597
17
6
Título

DOMINÂNCIA CORONARIANA E SUAS REPERCUSSÕES CLÍNICAS: UM ESTUDO CADAVÉRICO

Autores(as):
  • Anne Karolline Rangel Rebouças

    Rebouças, Anne Karolline

  • Bento João Abreu

    Abreu, Bento João

  • Judney Cley Cavalcante

    Cavalcante, Judney Cley

DOI
10.37885/211106597
Publicado em

31/03/2022

Páginas

120-136

Capítulo

12

Publicado no livro

VARIAÇÕES ANATÔMICAS

Resumo

Introdução: As artérias coronárias direita e esquerda irrigam o coração de forma desigual anatomicamente e fisiologicamente. A distribuição anatômica destas artérias e de seus ramos determina a chamada dominância coronariana. Este conceito foi criado em 1940 e classificou os corações como dominância direita, esquerda ou balanceada; dependendo da posição das coronárias e seus ramos em relação ao crux cordis. No entanto, alterações foram propostas com o objetivo de modernizar esta classificação e aproximar a dominância anatômica da fisiológica. Independentemente dos critérios, a dominância direita predomina em detrimento das outras, e a determinação da dominância é importante porque cada padrão está relacionado com cardiopatias, notadamente a esquerda. Objetivos: Verificar a dominância coronariana em corações humanos de uma população do Rio Grande do Norte. Metodologia: 148 corações oriundos de cadáveres adultos fixados em formol do Laboratório de Anatomia Humana da UFRN foram dissecados, tiveram suas coronárias expostas e foram classificados em dominância direita, balanceada ou esquerda segundo o critério clássico e o moderno. Resultados: Segundo o critério clássico (1940), nossos dados mostram 70,9% dos corações com dominância direita, 22,3% de dominância balanceada e 6,8% de dominância esquerda. Segundo critério mais moderno (1994), nossos dados mostram 49,3% de dominância direita, 37,2% de dominância balanceada e 13,5% de dominância esquerda. Em ambos os casos, a dominância direita é predominante. Conclusão: A população analisada tende a um menor risco de doenças cardiológicas. Entretanto, a diversidade de critérios adotados por cada autor pode interferir no resultado das pesquisas, o que reforça a importância de um critério único.

Palavras-chave

Anatomia Humana, Coração, Circulação Coronária, Variações Anatômicas.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.