DIALÉTICA DA EDUCAÇÃO EM CONTEXTOS DE AUTORITARISMO: UMA ANÁLISE FILOSÓFICO-EDUCACIONAL DAS CRISES SISTÊMICAS E DO PODER DO DISCURSO, SEGUNDO T. ADORNO E P. FREIRE

Code: 240115501
Downloads
0
Views
8
Compartilhe
Título

DIALÉTICA DA EDUCAÇÃO EM CONTEXTOS DE AUTORITARISMO: UMA ANÁLISE FILOSÓFICO-EDUCACIONAL DAS CRISES SISTÊMICAS E DO PODER DO DISCURSO, SEGUNDO T. ADORNO E P. FREIRE

Autores(as):
  • Carlos José Viana Junior

  • Bruna Carla Leite Viana

DOI
  • DOI
  • 10.37885/240115501
    Publicado em

    29/02/2024

    Páginas

    126-150

    Capítulo

    7

    Resumo

    Objetivo: Este estudo almeja elucidar as intersecções entre autoritarismo e educação, centrando-se na análise das raízes e implicações do autoritarismo em sociedades democráticas, sob a ótica da linguagem, literatura e cultura. As metas específicas incluem: 1. Explorar o autoritarismo e suas raízes sociais, com ênfase no discurso; 2. Examinar as estratégias autoritárias em tempos de crise e sua influência na política e educação; 3. Investigar a relação entre autoritarismo, indústria cultural e poder econômico, e seu impacto na formação discursiva pedagógica e sociocultural. Métodos: Adotou-se uma abordagem teórica, fundamentada na teoria crítica de Frankfurt, na psicologia social crítica e Pedagogia Crítica. A análise é embasada nas obras de Theodor Adorno, abarcando textos filosóficos, políticos e sociológicos, bom como nos textos de Paulo Freire e sua abordagem crítica e emancipadora na educação. A pesquisa é delineada por uma investigação qualitativa, com análise de conteúdo de discursos políticos e educacionais em contextos de crise, com enfoque no período de 2007 em diante. Resultados: Os achados indicam que o autoritarismo, embora multifacetado, frequentemente se manifesta através de práticas políticas-educacionais e discursivas que promovem desigualdade e divisão e o encarceramento cognitivo das massas. As crises sistêmicas e econômicas emergem como catalisadores deste fenômeno, influenciando diretamente a linguagem, a literatura e a cultura em contextos educacionais, sociais e regionais. Além disso, a indústria cultural e o poder econômico são identificados como elementos centrais na perpetuação de estratégias autoritárias no ambiente educacional com base e cívico como fim. Conclusão: Conclui-se que o autoritarismo é um processo complexo e multifatorial, com implicações significativas nas sociedades democráticas, em especial em setores de educação que são as raízes das novas gerações. As crises sistêmicas e econômicas não apenas favorecem seu surgimento, mas também moldam a maneira como o autoritarismo se infiltra na linguagem, na literatura e na cultura educacional. Assim, reconhece-se a necessidade de um escrutínio constante das práticas educacionais e políticas para salvaguardar os valores democráticos e promover uma educação inclusiva e equitativa, bem como uma sociedade regida pela moralidade e virtude.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Educação e autoritarismo, dialética negativa, crises pedagógico-sistêmicas, discurso e poder, discurso e poder.

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar