DETERMINAÇÃO DE COBERTURA DE COPA E OBTENÇÃO DE PARÂMETROS ESTRUTURAIS EM PLANTIO DE ESPÉCIES FLORESTAIS NATIVAS AOS 17 MESES

Code: 220107493
Downloads
22
Views
42
Compartilhe
Título

DETERMINAÇÃO DE COBERTURA DE COPA E OBTENÇÃO DE PARÂMETROS ESTRUTURAIS EM PLANTIO DE ESPÉCIES FLORESTAIS NATIVAS AOS 17 MESES

Autores(as):
  • Ângelo da Silva Araújo Filho

  • Laércio Antônio Gonçalves Jacovine

  • Vicente Toledo Machado de Morais Junior

  • Luciano Cavalcante de Jesus França

  • Klisman Oliveira

  • Thaynara Albuquerque Oliveira

  • Thainá Aparecida de Oliveira Gonçalves

  • Flora Magdaline Benitez Romero

  • Samuel José Silva Soares da Rocha

DOI
  • DOI
  • 10.37885/220107493
    Publicado em

    18/02/2022

    Páginas

    65-82

    Capítulo

    5

    Resumo

    Muitos recursos têm sido gastos com o objetivo de restaurar florestas sem que tenham sido estabelecidos procedimentos para a avaliação e monitoramento das áreas em restauração. O estudo objetiva avaliar a cobertura de copas pelos métodos de Interseção de Linhas (MIL) e Máxima Verossimilhança (MMV), comparar os resultados a protocolos padrões e obter parâmetros estruturais, em plantios com idade de 17 meses em Viçosa (MG). A área compreende 2.286,91m2, espaçamento de plantio 2 x 2 m com 15 espécies nativas da Mata Atlântica. Para adquirir as dimensões das copas das árvores, foram feitas coletas em campo das projeções perpendiculares ao solo das mesmas e também fotografia de alta resolução espacial através de sobrevoo de drone na área. A porcentagem de área coberta entre os métodos foi diferente, chegando a 12%, sendo que, a cobertura de copa pelo (MIL) atingiu 88% e pelo (MMV) 76%. As singularidades metodológicas, de rendimento operacional e os custos, serão peças chaves na decisão de como proceder na avaliação e na escolha do método, assim, o (MMV) através do sobrevoo de drone, deve ser aprofundado, na busca de viabilidade técnica e econômica, devido a sua boa eficiência no que tange a classificação de imagens e operacionalidade, principalmente para grandes áreas. Já (MIL) por sua complexidade no que tange o operacional em campo, é restrito a amostragens, mas proporciona o acompanhamento mais minucioso da floresta, principalmente dos valores individuais de cada planta.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Restauração florestal, Monitoramento florestal, Cobertura de copas de árvores.

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar