DESENVOLVIMENTO PONDERAL DE BEZERRAS DA RAÇA HOLANDESA

Code: 230713660
14
0
Título

DESENVOLVIMENTO PONDERAL DE BEZERRAS DA RAÇA HOLANDESA

Autores(as):
  • Welington Hartmann

    Hartmann, Welington

  • Celine Yeger

    Yeger, Celine

  • Carlos Gabriel Dal Ben Ferreira

    Ferreira, Carlos Gabriel Dal Ben

  • Sander Renan Beggi Ribeiro

    Ribeiro, Sander Renan Beggi

DOI
10.37885/230713660
Publicado em

31/08/2023

Páginas

165-173

Capítulo

11

Resumo

Introdução: A raça Holandesa foi introduzida no cenário paranaense a partir da colonização dos Campos Gerais e se expandiu para todo o estado, consolidando a vocação dessas regiões para a produção leiteira. Informações sobre o crescimento dos animais correlacionadas com a idade, geram curvas de crescimento, possibilitando a criação de modelos de simulação para estimar a sua composição corporal a qualquer ponto do crescimento. Método: Foram avaliadas quarenta e três bezerras da raça Holandesa, puras de origem, em duas fazendas de produção leiteira em São José dos Pinhais – PR, com idades entre 1 e 9 meses, no período de fevereiro a junho de 2023, em delineamento experimental de blocos ao acaso. O banco de dados foi composto por 301 informações, sendo: (1) as idades; (2) os pesos individuais; (3) altura de cernelha; (4) comprimento corporal; (5) largura cranial (Lcr); (6) largura caudal (Lcl); (7) comprimento de garupa (CG). A partir desses dados foi calculada a superfície de garupa (SG) de cada bezerra, utilizando-se a equação: SG = ((Lcr + Ldl)/2) x CG. Resultados: O tratamento estatístico dos dados possibilitou obter a equação linear para estatura: y = 0,0453x + 0,8533, onde y é a estatura medida na altura de cernelha e x é a idade das bezerras, com coeficiente de acurácia R2 = 0,9471. A variável comprimento apresentou a equação linear: y = 0,0675x + 0,6803 (R2 = 0,9289), onde y é o comprimento corporal e x é a idade das bezerras. A correlação entre estatura e comprimento corporal encontrada foi r = 0,953425; entre estatura e peso, r = 0,933089; e entre comprimento corporal e peso, r = 0,90603, todas altas e positivas. Também foi obtida a seguinte equação linear para superfície de garupa: y = 1,283x + 2,8061, em que y representa a superfície de garupa (cm2) e x a idade (meses), com o Coeficiente de Determinação R2 = 0,9541. Discussão: As medidas de largura cranial, largura caudal e comprimento de garupa apresentaram correlações altas e positivas com superfície de garupa, sendo respectivamente: r = 0,9885; 0,9337 e 0,9799. Houve possibilidade de estabelecer parâmetros de estatura, comprimento corporal e superfície de garupa em bezerras da raça Holandesa em função da idade nos rebanhos estudados, com altos graus de acurácia. Conclusão: A correlação positiva possibilita predizer o peso corporal de novilhas Holandesas a partir de dados de altura de cernelha, permitindo selecionar as futuras matrizes dos rebanhos, bem como estabelecer parâmetros de seleção, criando um modelo de simulação que permite predizer a superfície de garupa em fêmeas da raça Holandesa.

Palavras-chave

Análise de rebanhos, desenvolvimento ponderal, novilhas.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.