DESEMPENHO DE DIFERENTES MEIOS DE CULTURA NA QUANTIFICAÇÃO DA MICOBIOTA CONTAMINANTE DE PIRACUÍ NO PERÍODO CHUVOSO

Code: 230111748
Downloads
17
Views
12
Compartilhe
Título

DESEMPENHO DE DIFERENTES MEIOS DE CULTURA NA QUANTIFICAÇÃO DA MICOBIOTA CONTAMINANTE DE PIRACUÍ NO PERÍODO CHUVOSO

Autores(as):
  • Edivaldo Dos Santos Corrêa Miranda Neto

  • Marcos Eduardo Rodrigues Lima Costa

  • Joselene Conceição Nunes Nascimento

  • Hérlon Mota Atayde

DOI
  • DOI
  • 10.37885/230111748
    Publicado em

    28/02/2023

    Páginas

    91-99

    Capítulo

    7

    Resumo

    Objetivo: Quantificar a micobiota contaminante do piracuí vendido nas feiras de Santarém (PA), no período chuvoso, e apontar qual meio é mais adequado para quantificação desses fungos. Métodos: As amostras foram coletadas em duas feiras da cidade. A partir de diluições seriadas, foram efetuados inóculos spread plate na superfície dos meios de cultura Ágar Rosa Bengala, Ágar Glicerol 18%, Ágar Batata Dextrose e Ágar Sabouraud Dextrose, todos suplementados com cloranfenicol 0,01%, contidos em placas, estas incubadas em temperatura ambiente. As contagens das colônias fúngicas foram efetuadas em 7 dias, obtendo-se o total de unidades formadoras de colônias por placa, o qual foi utilizado para o cálculo de UFC/g. Foi aplicada a estatística inferencial não-paramétrica para comparação do índice médio de contaminação entre as feiras (pelo teste Mann-Whitney) e entre os meios de cultura (pelo teste Kruskall-Wallis, com teste de Dunn a posteriori), todos com o nível de significância de 5%, por meio do programa estatístico PAST 3.14. Resultados: Todas as amostras de piracuí analisadas apresentaram contaminação por fungos, a maioria delas acima de 106 UFC/g. Nessa pesquisa, o RBA apresentou desempenho inferior na quantificação de fungos comparado aos demais, especialmente os meios BDA e SDA, que também apresentaram maior e mais rápido crescimento fúngico. Conclusão: Todas as amostras de piracuí analisadas apresentaram contaminação por fungos, com predominância de contagens acima dos padrões estabelecidos. Recomenda-se a utilização dos meios BDA ou SDA para a quantificação dos contaminantes fúngicos do piracuí, desaconselhando-se o uso dos meios G18A ou RBA.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Contaminação, CPP, Fungos, Piracuí, Bolores.

    Publicado no livro

    OPEN SCIENCE RESEARCH X

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar