CORRELAÇÃO ENTRE DOENÇA PERIODONTAL E PARTO PREMATURO/BEBÊS DE BAIXO PESO

Code: 200800881
Downloads
51
Views
20
Compartilhe
Título

CORRELAÇÃO ENTRE DOENÇA PERIODONTAL E PARTO PREMATURO/BEBÊS DE BAIXO PESO

Autores(as):
  • Rachel Advíncula Chaves Barros

  • Andrielli Martinelli Almeida

DOI
  • DOI
  • 10.37885/200800881
    Publicado em

    12/11/2020

    Páginas

    38-44

    Capítulo

    3

    Resumo

    INTRODUÇÃO: A gravidez revela-se um dos estados de maior alteração a nível hormonal, o que expõe a gestante ao risco de desenvolver infeções orais, como a doença periodontal. Caracteriza-se por uma doença infeciosa, causada, predominantemente, por bactérias gram negativas anaeróbias, que resulta na destruição dos tecidos periodontais. Na gravidez, essa doença tem vindo a ser associada ao aumento do risco de parto prematuro e baixo peso à nascença, pois ela gera uma resposta inflamatória e imunológica devido à agressão dessas bactérias, o que leva à liberação de citocinas caracterizadas pela elevação do nível de prostaglandinas e interleucina I na corrente sanguínea e no fluido gengival de gestantes. O aumento da biodisponibilidade dos níveis de prostaglandina e da concentração de receptores para o hormônio oxitocina parece estar associado aos primeiros eventos relacionados ao trabalho de parto. OBJETIVO: Realizar uma revisão de literatura sobre os mecanismos de interação entre periodontite e gravidez, em relação ao parto prematuro e/ou bebês com baixo peso. METODOLOGIA: Foram utilizados artigos científicos encontrados nas bases de dados Scielo, Pubmed e Google Acadêmico. RESULTADOS: Três artigos científicos tratando-se do impacto da periodontite na gravidez relatam que a doença periodontal é capaz de aumentar os níveis de mediadores inflamatórios associados ao trabalho de parto. Em um artigo relatou-se que as puérperas de recém-nascidos prematuros com baixo peso apresentaram piores condições periodontais. Estas suposições fundamentam-se no conhecimento de que a fisiopatologia das complicações obstétricas está associada a presença de algumas citocinas no sangue materno sugerindo possível inter-relação entre a periodontite e resultados adversos na gestação. CONCLUSÃO: O tratamento multidisciplinar envolvendo a odontologia e a medicina é importante na tentativa de sanar um problema de saúde pública. Este grupo de risco deve ser priorizado nos serviços de saúde, a fim de promover melhores condições de saúde bucal.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Doença Periodontal, Gravidez, Inflamação

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar