CAPITAL SOCIAL E O DESEMPENHO SÓCIO ECONÔMICO: MATRIZ TECNOLÓGICA NO ASSENTAMENTO CAPELA, RS

Code: 200600471
8
2
Título

CAPITAL SOCIAL E O DESEMPENHO SÓCIO ECONÔMICO: MATRIZ TECNOLÓGICA NO ASSENTAMENTO CAPELA, RS

Autores(as):
  • Dinamene Boaventura

    Boaventura, Dinamene

  • Frederico Mineiro

    Lopes, Frederico Mineiro

  • Helder Augusto

    Augusto, Helder dos Anjos

  • Deyvison Siqueira

    Siqueira, Deyvison Lopes

DOI
10.37885/200600471
Publicado em

29/07/2020

Páginas

85-92

Capítulo

12

Resumo

O Assentamento Capela constitui um dos casos de sucessos na luta pela terra e na persistência da construção coletiva de produção orgânica camponesa no Sul do Brasil. A trajetória do referido Assentamento chamou atenção da comunidade acadêmica do ICA-UFMG de forma que foi proposto um momento de vivencia para entender as transformações estruturais, sociais, produtivas, ambientais e políticas que ocorreram no local. O Assentamento esta localizado na cidade de Santa Maria no estado do Rio Grande do Sul. Atualmente é composta por 100 famílias, distribuídas numa área de 2.169,37 ha. Deste total, 70 estão organizadas em lotes individuais e as demais compõem o quadro da cooperativa de produção – COOPAN – existente desde a criação do assentamento. Pautados pela declaração estratégica elaborada pelos assentados, as suas ações e matriz tecnológica produtiva sempre contemplam a defesa dos ecossistemas para a produção de alimentos saudáveis, livres de agrotóxicos e organismos geneticamente modificados. Atualmente, 62 famílias que fazem parte da COOPAN se uniram na mudança dos sistemas produtivos, ou seja, passaram a produzir arroz, hortaliças e animais criados a pasto sem usos de agroquímicos. Na safra deste ano, foram plantados 310 hectares e a estimativa é colher 25 mil sacas (1,250 mil toneladas). A COOPAN possui agroindústria, que beneficia em média 500 sacas de arroz por dia e garante emprego permanente a 10 pessoas. Como superação, buscou-se no assentamento desenvolver uma mentalidade e uma atitude coerente em relação à soberania alimentar e segurança nutricional. Compreendendo que a função social da terra é produzir alimentos, a COOPAN, junto com outras cooperativas do movimento na região sul do país, vem buscando espaço no mercado por meio da inserção de produtos orgânicos oriundos da reforma agrária. O estudo sugere que a COOPAN representa, no âmbito da Reforma Agrária, uma estratégia fundamental para o acúmulo do desempenho socioeconômico das famílias assentadas.

Palavras-chave

Desenvolvimento rural, agroecologia, cooperação

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.