BEM-ESTAR ANIMAL EM SUÍNOS

Code: 210203348
114
34
Título

BEM-ESTAR ANIMAL EM SUÍNOS

Autores(as):
  • Camila Lopes Carvalho

    Carvalho, Camila Lopes

  • Melody Martins Cavalcante

    Cavalcante, Melody Martins

  • Nathalia de Oliveira Telesca Camargo

    Camargo, Nathalia de Oliveira Telesca

  • Ines Andretta

    Andretta, Ines

DOI
10.37885/210203348
Publicado em

02/04/2021

Páginas

89-115

Capítulo

6

Resumo

Um dos pontos críticos em relação à suinocultura é o bem-estar desses animais. Ainda que tal assunto tenha ganhado maior notoriedade nos últimos tempos, a ciência do bem-estar teve início na década de 60 e possui seu histórico ligado ao continente europeu, onde surgiram os primeiros indícios do pensamento sobre o aumento da qualidade de vida de animais de produção, como suínos. Há décadas, vários manejos vêm sendo reavaliados por meio de diversos estudos que utilizam indicadores de bem-estar, buscando a fundo o melhor entendimento do comportamento animal e como o mesmo pode interferir na produtividade. As condições nos alojamentos das matrizes gestantes e na maternidade, a falta de enriquecimento ambiental nas instalações, o desmame precoce de leitões e os procedimentos dolorosos (como caudectomia, desgaste ou corte dos dentes, colocação de brincos, tatuagens e mossas) são causadores de estresse e dor nos animais e vão ao caminho contrário do bem-estar animal. A recente Instrução Normativa nº 113 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, estabeleceu novas regras acerca das boas práticas de manejo e bem-estar animal nas granjas de suínos de criação comercial e se tornou a primeira legislação acerca do bem-estar de suínos. As novas adequações entraram em vigor no dia 1º e fevereiro de 2021 e trouxeram prazos e datas limites aos produtores. Nesta revisão bibliográfica traremos os principais pontos relacionados ao bem-estar de suínos e as novas regras estabelecidas pela legislação brasileira.

Palavras-chave

Etologia, Leitões, Sistemas de produção.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.