ATIVIDADE MICROBIANA ENZIMÁTICA E POPULAÇÃO MICROBIANA COMO BIOINDICADORES DA QUALIDADE DE SOLOS PARA O MONITORAMENTO AMBIENTAL EM AGROECOSSISTEMAS DO SEMI-ÁRIDO

Code: 220308074
16
4
Título

ATIVIDADE MICROBIANA ENZIMÁTICA E POPULAÇÃO MICROBIANA COMO BIOINDICADORES DA QUALIDADE DE SOLOS PARA O MONITORAMENTO AMBIENTAL EM AGROECOSSISTEMAS DO SEMI-ÁRIDO

Autores(as):
  • Virginia Carla Oliveira

    Oliveira, Virginia Carla

  • Rita de Cássia Trindade

    Trindade, Rita de Cássia

  • Orlando M. de Carvalho Filho

    Carvalho Filho, Orlando M. de

  • Jefferson Luís da Silva Costa

    Costa, Jefferson Luís da Silva

DOI
10.37885/220308074
Publicado em

08/06/2022

Páginas

142-156

Capítulo

10

Resumo

Neste trabalho, avaliou-se a atividade enzimática e população da diversidade microbiana do solo em quatro tipos de estruturas agrossilvipastoris no Semi-árido: áreas reflorestadas com leguminosas arbóreas - sabiá (Mimosa caesalpiniaefolia ), pastagens cultivadas com capim Urocloa mosambicensis, palma forrageira (Opuntia ficus-indica), cultivada em fileiras adensadas e cercas vivas forrageiras de Gliricidia sepium. Solos do ecossistema original, a Caatinga, foram utilizados como testemunha. Para a análise populacional, a avaliação constituiu-se da determinação da população de fungos, bactérias e actinomicetos. Para a determinação da atividade microbiológica foi utilizado o método de hidrólise de diacetato de fluoresceína (FDA). Na análise da população microbiana, o solo sob a palma foi o que mais favoreceu as densidades populacionais de fungos e actinomicetos: 21 e 127 ufc x 10g/solo. Uma maior diversidade de fungos foi encontrada, contudo, sob o solo da Caatinga, nos quais foram identificados os gêneros predominantes Aspergillus spp., Penicillium spp., Stachybotrys sp., Gliocladium spp., Chaetomium sp. Um único gênero foi predominante na área reflorestada (Stachybotry sp.) e no solo sob pastagem (Penicillium spp.). A hidrólise de FDA ocorreu em todos os agroecossistemas. A atividade microbiológica foi notadamente alta em solos sob cultivo de Gliricidia sepium, com 0,605 g FDA hidrolisada min-1 g-1 de solo, e foi baixa em solos nativos sob a caatinga, que atingiu o valor de 0,355 g FDA hidrolisada min-1 g-1 de solo. Portanto, a população e atividade microbiológica mostraram-se excelentes bioindicadores, ao demonstrar que o sistema de manejo dos agroecossistemas influencia a atividade e a população da comunidade microbiana.

Palavras-chave

Bioindicador, Microrganismos, Sustentabilidade, Ecossistema.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.