ASMA, ANTIASMÁTICOS E ANOMALIAS CONGÊNITAS

Code: 200901545
Downloads
31
Views
41
Compartilhe
Título

ASMA, ANTIASMÁTICOS E ANOMALIAS CONGÊNITAS

Autores(as):
  • Valdemir Pereira de Sousa

  • Leticia Admiral Louzada

  • Gabriela Lira Devens

  • Aline Ximenes Fragoso

  • Maria do Carmo de Souza Rodrigues

  • Maria Regina Galvêas d de Oliveirae Rebouças

  • Andrea Lube Antunes de S. Thiago Pereira

  • Iuri Drumond Louro

  • Eliete Rabbi Bortolini

  • Flávia Imbroisi Valle Errera

DOI
  • DOI
  • 10.37885/200901545
    Publicado em

    04/11/2020

    Páginas

    253-275

    Capítulo

    16

    Resumo

    A asma é a doença respiratória inflamatória crônica mais frequente durante a gestação, acometendo 0,43-13% das gestantes. Há evidências da ocorrência de anomalias congênitas (AC) em recém-nascidos (RN) cujas mães utilizaram medicamentos beta-2-agonistas na gestação para tratamento de asma. No presente estudo foi avaliado o uso de antiasmáticos durante a gestação e a presença de AC nos RN, por meio de estudo transversal e prospectivo realizado em duas maternidades de Vitória-ES. As puérperas que consentiram em participar foram entrevistadas e os RN foram submetidos à avaliação dismorfológica detalhada, segundo o protocolo de MERKS et al. (2003) modificado. Nas puérperas foram analisados a presença de asma auto-referida, controle de asma com uso de antiasmáticos na gestação, número de RN vivos, natimortos e abortos. Nos RN avaliados foram analisados idade gestacional, antropometria, gênero, óbito, presença e classificação de AC. A pesquisa avaliou 2.299 puérperas e seus respectivos RN. A prevalência de asma nas puérperas foi inferior a 2%. Dentre as puérperas que referiram asma, aproximadamente 1/3 relataram uso de antiasmáticos. Os medicamentos referidos para controle da asma foram beta-2-agonistas e corticoide inalatório. O hemangioma foi a AC maior mais frequente. As AC menores identificadas foram orelha simplificada com baixa implantação e diástase dos músculos retos abdominais. Um RN teve microcefalia e outro macrocefalia. As AC identificadas nos RN estudados contribuem com o espectro de AC que podem estar associadas ao uso de antiasmáticos. Otimizar o gerenciamento da asma na gestação é fundamental para o bem-estar da mãe e do RN.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    asma, antiasmáticos, anomalias congênitas

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar