AS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DAS FAKE NEWS: PERSPECTIVAS ATUAIS DAS NOTÍCIAS FALSAS

Code: 230513090
Downloads
19
Views
8
Compartilhe
Título

AS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DAS FAKE NEWS: PERSPECTIVAS ATUAIS DAS NOTÍCIAS FALSAS

Autores(as):
  • Sandro Valério Gonçalves Martins

  • Denis Giovani Monteiro Naiff

DOI
  • DOI
  • 10.37885/230513090
    Publicado em

    30/06/2023

    Páginas

    27-41

    Capítulo

    2

    Resumo

    O presente artigo teve como objetivo identificar e analisar as representações sociais vinculadas as Fake News, sob a ótica da teoria das representações sociais (TRS) elaborada por Serge Moscovici, em especial utilizando a abordagem estruturalista proposta por Jean Claude Abric. Fake News ou notícias falsas, numa tradução linguística direta, é um termo largamente utilizado e presente atualmente nos noticiários e mídias de massa em todo o mundo. Esse fenômeno ocorre atualmente, dentro de um movimento digital de revolução comunicacional advindo de processos simultâneos e interativos de multimídia, no qual os utilizadores de redes sociais privilegiam conteúdos que confirmam suas visões subjetivas de mundo e produzem ou reproduzem qualquer tipo de material, por mais absurdo que seja seu teor. Por sua vez, a teoria das representações sociais nos possibilita um olhar psicossocial que permite evocar um dado acontecimento, pessoa ou objeto que expressa a realidade de grupos que, apesar de uma interação social e sensação de identidade, não são necessariamente homogêneos. Pretende-se sobretudo, identificar e organizar as representações sociais no formato de mapas conceituais para viabilizar a melhor observação da disposição dos elementos centrais de possíveis representações sociais. Para a coleta de dados foi elaborado um formulário no Google Forms® e utilizando a divulgação por meio de redes sociais, obteve-se a participação de 100 pessoas, de idades entre 18 e 80 anos, de diversos Estados e escolaridades. Essa pesquisa caracterizou-se pela abordagem quantitativa e qualitativa, composta de questionário sócio representacional, com questões semiestruturadas (abertas e fechadas), buscando distinguir a estrutura das representações sociais das Fake News a partir de dados de evocações livre. Com o auxílio de software de análise textual (IRaMuTeQ) e utilizando a lexicografia dos termos encontrados, pudemos identificar as representações sociais, enquanto pressupostos orgânicos, que mostraram uma possível construção social de núcleo central e de núcleo periférico relacionados ao termo indutivo, corroborando a tese de que o núcleo central das representações, organiza a distribuição das cargas afetivas no conjunto da própria representação social. Verificamos a existência de um comportamento que relaciona elementos negativos ao termo Fake News, intensamente conexo às atividades políticas, às redes sociais e à mídia convencional. Ressalta-se que a pesquisa corresponde a uma primeira aproximação exploratória das representações sociais impregnadas ao termo Fake News, portanto um recorte temporal e instável.

    Ler mais...
    Palavras-chave

    Fake News, Representações sociais, Processos psicossociais, Notícias falsas.

    Licença

    Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

    Licença Creative Commons

    O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

    Este site utiliza cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Ao continuar você concorda com a nossa política de utilização de cookies.

    Continuar