ARTE E PERFORMATIVIDADE EM JUDITH BUTLER

Code: 230713611
4
0
Título

ARTE E PERFORMATIVIDADE EM JUDITH BUTLER

Autor(a):
  • Paulo Henrique Pinheiro da Costa

    Costa, Paulo Henrique Pinheiro da

DOI
10.37885/230713611
Publicado em

30/09/2023

Páginas

138-149

Capítulo

7

Resumo

Judith Butler desenvolveu um arcabouço teórico significativo para compreendermos a contemporaneidade. Obras como Gender Trouble – feminism and the subversion of identity (1990) e Bodies that Matter – on the discursive limits of "sex" (1993), tornaram-se referências no debate sobre as questões de gênero, sexualidade e raça. No entanto, apesar da diversidade de temas presentes em sua filosofia, não está imediatamente claro o que Butler tem a dizer sobre a arte. Embora noções estéticas como “performar” e “performance” estejam muito próximas de seu pensamento, a filósofa nunca elaborou um estudo específico sobre possíveis ligações que poderiam existir entre sua filosofia e a arte. Desse modo, partindo do importantíssimo conceito de “performatividade” de sua filosofia, o texto objetiva mostrar possíveis relações entre o pensamento da filósofa norte americana e o campo estético, ou mesmo as contribuições que a arte poderia oferecer à sua filosofia.

Palavras-chave

Arte, corpo, performance.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.