ANATOMIA E FISIOLOGIA REPRODUTIVA DA FÊMEA SUÍNA: UMA REVISÃO

Code: 210203125
139
28
Título

ANATOMIA E FISIOLOGIA REPRODUTIVA DA FÊMEA SUÍNA: UMA REVISÃO

Autores(as):
  • Carla Fredrichsen Moya

    Moya, Carla Fredrichsen

  • Paula Magnabosco Secco

    Secco, Paula Magnabosco

DOI
10.37885/210203125
Publicado em

02/04/2021

Páginas

42-55

Capítulo

3

Resumo

A fêmea suína é classificada como poliéstrica não-estacional, tendo ciclos regulares com duração média de 21 dias independente da estação do ano. O ciclo estral é dividido em quatro estágios, sendo o proestro e estro inseridos na fase folicular, e o metaestro e diestro caracterizando a fase lútea. Durante a fase folicular, na ausência do bloqueio progesterônico, o hipotálamo é capaz de liberar pulsos de GnRH em amplitude e frequência suficientes para provocar a maturação dos folículos e ovulação. O hormônio predominante nessa fase é o estrógeno, responsável tanto pelas mudanças no trato reprodutivo, como o aumento da vascularização e permeabilidade vascular, quanto no comportamento da fêmea. O estro é marcado pela receptividade ao macho, em que os níveis de estrógeno chegam ao ápice. A porca apresenta um sinal comportamental bem característico dessa fase: o reflexo de tolerância. Após a ovulação, há a formação dos corpos lúteos e a síntese de progesterona, marcando o início da fase lútea. A fase folicular pode durar de cinco a sete dias nessa espécie, enquanto a fase lútea, 14 a 16 dias. O objetivo deste trabalho foi descrever a anatomia e fisiologia reprodutiva da fêmea, com ênfase na espécie suína, devido a importância do setor suinícola no Brasil e sendo a reprodução um fator chave para o melhoramento genético e dos índices produtivos do rebanho.

Palavras-chave

Granja, Suínos, Reprodução.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.