A PROMOÇÃO DO ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO

Code: 230914541
10
0
Título

A PROMOÇÃO DO ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO

Autores(as):
  • AnalÉcia DÂmaris Da Silva Alexandre

    ALEXANDRE, ANALÉCIA DÂMARIS DA SILVA

  • Jullya Passarelli Ferreira Da Silva

    SILVA,JULLYA PASSARELLI FERREIRA DA

  • Juliana Schneider Machiti

    MACHITI,JULIANA SCHNEIDER

  • Juliana Aparecida Versiani De Souza

    SOUZA,JULIANA APARECIDA VERSIANI DE

  • Kecyani Lima Dos Reis

    REIS, KECYANI LIMA DOS

  • Livia Melo Camargo

    CAMARGO, LIVIA MELO

  • Luanne Monteiro De Castro Vilela Freitas

    FREITAS,LUANNE MONTEIRO DE CASTRO VILELA

  • Maria Beatriz Silva Andrade

    ANDRADE,MARIA BEATRIZ SILVA

  • Pablo Steffan Da Silva

    SILVA, PABLO STEFFAN DA

  • Syang Rodrigues Silva

    SILVA,SYANG RODRIGUES

DOI
10.37885/230914541
Publicado em

30/10/2023

Páginas

38-54

Capítulo

3

Resumo

INTRODUÇÃO: O leite materno é fundamental para a saúde das crianças nos seis primeiros meses de vida, por ser um alimento completo, fornecendo nutrientes em quantidade adequada (carboidratos, proteínas e gorduras), componentes para a hidratação (água) e fatores de desenvolvimento e proteção contra infecções. O trabalho tem grande relevância, em compreender a importância e as vantagens que o aleitamento materno exclusivo pode oferecer a saúde da mãe e do filho, através de estratégias de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno. METODOLOGIA: O presente estudo trata-se de revisão de literatura, que é uma parte vital do processo de investigação, que envolve localizar, analisar, sintetizar e interpretar a investigação prévia (revista científica, livros, resumos, etc.) relacionada com sua área de estudo, ou seja, uma análise bibliográfica, referente aos trabalhos já publicados sobre o tema. RESULTADOS: Na presente revisão foram analisados n= 7 artigos na língua portuguesa, disponíveis na íntegra. Com relação às regiões brasileiras, 5 artigo é da região Sudeste – Minas Gerais, Rio de Janeiro e Juiz de Fora, 2 da região Sul – Rio Grande do Sul e Paraná. Os estudos também indicaram que as crianças devem receber alimentação adequada, por meio de nutrição, pré-natal adequada, AME nos primeiros seis meses, alimentação complementar e amamentação até os dois anos de idade para a promoção de um crescimento e desenvolvimento, prevenindo doenças infecciosas, gastrointestinais e carências nutricionais. DISCUSSÃO: Entende-se que os profissionais da área da saúde têm que promover o aleitamento materno, assim como estar capacitados para fornecer informações apropriadas e demonstrar habilidade prática no manejo da amamentação, todavia, os profissionais não estão aptos para promover o aleitamento materno. CONCLUSÃO: Concluiu-se que incentivar a amamentação exclusiva é garantir apoio a saúde da criança, mulher e da família. É através das ações educativas, que ocorre a proteção e promoção assistencial ao aleitamento materno que a forma de ajudar a população a compreender a importância do mesmo, pois oferecem métodos e estratégias que são benéficas a comunidade, sempre levando em conta os aspectos físicos e emocionais, oferecendo um melhor cuidado e atendimento humanizado.

Palavras-chave

Aleitamento Materno. Amamentação. Saúde da criança.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.