A ÓTICA DO GINOCENTRISMO: GÊNESE DA DIVERSIDADE OU POLITIZAÇÃO MORAL DO PAPEL FEMININO?

Code: 200901298
17
8
Título

A ÓTICA DO GINOCENTRISMO: GÊNESE DA DIVERSIDADE OU POLITIZAÇÃO MORAL DO PAPEL FEMININO?

Autores(as):
  • Rannyel Ribeiro

    Ribeiro, Rannyel

  • Larissa Vasconcelos Rodrigues

    Rodrigues, Larissa Vasconcelos

DOI
10.37885/200901298
Publicado em

06/11/2020

Páginas

23-47

Capítulo

2

Resumo

O presente artigo visa estabelecer uma discussão sobre o lugar da mulher nasorganizações a partir do fenômeno do Ginocentrismo, bem como as relações sociaisque perpassam o ambiente de trabalho. Tem como objetivo analisar a prática dasmulheres em cargos de gestão. Assim, busca-se entender o papel feminino e osfenômenos que o envolve analisando esta relação entre diversidade e gestãoorganizacional no ramo da educação. A pesquisa utilizou como método uma pesquisadescritiva, visto que é de base investigativa e visa identificar as vivências de um contextoreal. A abordagem da pesquisa é de caráter qualitativo. Utilizou-se de entrevistassemiestruturadas com gestoras de uma empresa de grande porte do ramo educacionalem Juazeiro do Norte - CE. Os materiais apanhados foram analisados a partir daAnálise de Discurso. Os resultados trouxeram discussões acerca deste fenômenoorganizados em 03 categorias: Mulher para além das habilidades técnicas; Mulher,educação e trabalho; Desafios da mulher. O trabalho proporciona aos leitores uma novaperspectiva do ser feminino e as relações desta com o meio social e trabalho,compreendendo a diversidade ligada ao desenvolvimento feminino e suasrepresentações.

Palavras-chave

Ginocentrismo. Mulher. Diversidade. Trabalho.

Autor(a) Correspondente
Licença

Este capítulo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo do capítulo e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.