ENSINO DE HISTÓRIA: NOVAS PERSPECTIVAS

Code: 504-756
75
195
Título

ENSINO DE HISTÓRIA: NOVAS PERSPECTIVAS

ISBN

978-65-5360-476-6

DOI
10.37885/978-65-5360-476-6
Publicado em

01/12/2023

Páginas Capítulos Volume Edição

164

8

1

1

Organizador(a):
  • Joachin Melo Azevedo Neto

    Neto, Joachin Melo Azevedo

Apresentação

Percebe-se que o ensino de História passou por inúmeras inovações de cunho cultural, político e educacional que abarcam desde os conteúdos ministrados pelos docentes até a prática didática em sala de aula. Estudar e ensinar História, em termos socioeducativos, são processos que variaram de acordo com particularidades espaço-temporais próprias de cada sociedade. No Brasil, estima-se que a experiência pioneira de ensino de História foi realizada pelo currículo usado por jesuítas durante o período colonial. Esse modelo enfatizava fatos históricos e religiosos com destaque para ações de atores sociais comprometidos com o poder monárquico e eclesial Durante o Império e República, o ensino de História esteve voltado para educar o estudante no sentido cartesiano do termo. Decorar acontecimentos e datas importantes para a construção de uma memória oficial do Brasil moderno fazia parte das diretrizes de processos educativos nos quais era considerado “bom” estudante aquele que escutava e repetia tudo o que o professor ditava. O conhecimento histórico usado para celebrar datas comemorativas em eventos cívicos, bem como vultos biográficos das elites nacionais é ainda depositário dessa tradição de ensino. Sabe-se que a ditadura civil-empresarial-militar, entre 1964 até 1985, trouxe sérios e inúmeros entraves educacionais para a população brasileira por buscar colocar na prática, enquanto parâmetro nacional, uma visão autoritária, tecnicista, acrítica e censuradora tanto da formação docente, bem como do ensino. Com a abertura democrática, após a aprovação da Constituição Cidadã (1988) e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira (1996), a educação pública de qualidade tornou-se uma obrigação nacional. Atualmente, os documentos que regulam o ensino de História sugerem que o historiador, em sintonia com recentes correntes teóricas e metodológicas acerca do ofício, deve primar por transmitir um saber inclusivo, plural e crítico. Nesse sentido, a partir dessas e outras desafiadoras discussões, analisadas por especialistas em Ensino de História de diversas regiões do país e também por investigadores oriundos de instituições como Portland State University, Åbo Akademi University Turku e Universidad Católica de la Santísima Concepción – UCSC, esta obra pretende contribuir para os debates públicos acerca das complexidades, impasses e compromissos éticos que envolvem o ensino de História. Prof. Dr. Joachin de Melo Azevedo Neto (Universidade de Pernambuco – UPE/Campus Garanhuns)

Licença

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

O conteúdo dos capítulos e seus dados e sua forma, correção e confiabilidade, são de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es). É permitido o download e compartilhamento desde que pela origem e no formato Acesso Livre (Open Access), com os créditos e citação atribuídos ao(s) respectivo(s) autor(es). Não é permitido: alteração de nenhuma forma, catalogação em plataformas de acesso restrito e utilização para fins comerciais. O(s) autor(es) mantêm os direitos autorais do texto.

8 Capítulos

Capítulo 1

LIVROS ESCOLARES: O ELEMENTO CENTRAL DO TRABALHO DIDÁTICO

ALMEIDA, JÉMERSON QUIRINO
10.37885/231014585
Capítulo 2

DIRETRIZES NACIONAIS DE EDUCAÇÃO E ENSINO DE HISTÓRIA: FORMAÇÃO DOCENTE E ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM TEMPOS INCERTOS

SANTOS, C. C.
AZEVEDO NETO, Joachin.
10.37885/230814159
Capítulo 3
Capítulo 4

MEMÓRIA E HISTÓRIA: ANÁLISE DO DOCUMENTÁRIO “QUE BOM TE VER VIVA”

CARVALHO, Davi Silva de
10.37885/230914553
Capítulo 5

DESARROLLO DE LA CONCIENCIA HISTÓRICA: LA FORMACIÓN DE FUTUROS PROFESORES CHILENOS EN LA ERA POST-ESTALLIDO SOCIAL

Álvarez Sepúlveda, Humberto Andrés
10.37885/231014782
Capítulo 6

DEBATES PÚBLICOS E HISTÓRIA POLÍTICA DO CIBERFEMINISMO: RADFEMS VERSUS TRANSFEMINISTAS

SILVA, L.S.
10.37885/230814085
Capítulo 7

AINDA PODEMOS FALAR DE GÊNERO NA ESCOLA?

Freitas, Liliann Rose Pereira de
Montenegro, Rosilene Dias
Silva, Fábio Ronaldo da
10.37885/230914330
Capítulo 8

O PROJETO FRAGMENTOS DA MEMÓRIA COMO HISTÓRIA PÚBLICA E EXPERIÊNCIA EM ARTES

Véras, Bruno R.
Parra, Pablo
10.37885/231114923